Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Doria propõe aumento de até 73% para professores em ano eleitoral

Proposta muda forma de avaliação para evolução na carreira dos docentes da rede estadual

Por Guilherme Queiroz 15 dez 2021, 13h58

O governo de São Paulo anunciou nesta semana uma proposta de reajuste salarial no piso dos professores da rede estadual. A remuneração inicial, de 2.888,24 reais, vai para 5.000 reais, aumento de até 73%.

+ Após Shantal, jornalista britânica denuncia obstetra; MP pede investigação

“A valorização vai tornar a profissão mais atraente, melhorando o desempenho do quadro docente e a qualidade do ensino, em benefício de todos os alunos da rede pública”, afirmou o governador João Doria (PSDB). A proposta será enviada para aprovação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) em janeiro de 2022, ano eleitoral em que o tucano, escolhido para ser o candidato do PSDB à presidência, vai iniciar a campanha. 

Pela nova proposta, os novos aumentos no salário dos professores serão condicionados a uma avaliação do desempenho do profissional e o aprimoramento no currículo dos docentes, a cada dois anos. A adesão ao programa será opcional. O salário mais alto, que hoje é de 7 000 reais, vai para 13 000 reais.

No caso, por exemplo, da realização de mestrado e doutorado, os docentes poderão ter aumento de 5%. O modelo atual para a evolução na carreira do professor estadual conta com a realização de provas genéricas. Segundo o governo, o novo modelo vai verificar as práticas adotadas em sala de aula e o conhecimento teórico durante a realização de testes.

Continua após a publicidade

+ Loteamentos irregulares em áreas de mananciais são alvo de operação em SP

“Os reajustes serão mediante provas. Mas tem outras formas de evoluir. Por exemplo, pela elaboração de projetos”, diz a deputada estadual professora Bebel (PT), que é também presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). “No Maranhão o piso é 6 000 reais. Como (João Doria) vai sair Brasil afora candidato a presidente pagando 2000 reais? Era vergonhoso. Por isso está apresentando (o reajuste)“, diz a deputada.

O piso de 2888,24 reais, adotado até então pelo governo estadual, é o mesmo estipulado em 2020 pelo governo federal. Com o aumento para 5.000 reais, o investimento previsto é de 3,7 bilhões de reais. ““A melhoria da educação envolve cada vez mais atrair novos talentos e valorizar os nossos profissionais, isto é fundamental”, afirmou o secretário de Educação Rossieli Soares.

A Vejinha procurou a Secretaria de Educação para obter a íntegra do projeto de lei que deve ser enviado para a Alesp, mas, segundo a pasta, o texto ainda está sendo elaborado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)