Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

DJ Jopin é preso em operação contra esquema de sonegação de impostos

Profissional tinha contrato com a Universal Music e participava de grandes festivais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 9 Maio 2019, 20h32 - Publicado em 9 Maio 2019, 20h30

Foi preso na manhã desta quarta (9), como parte da operação Mar Aberto, contra um esquema de sonegação de impostos em Recife (PE), José Pinteiro Júnior, mais conhecido com DJ Jopin.

De acordo com a Polícia Civil, a empresa do pai do DJ, José Pinteiro, chamada Ecomariner e especializada na produção de barcos de luxo, movimentou 358 milhões de reais em cinco anos. O grupo, no entanto, teria sonegado 65 milhões de reais no período. Também foram presas a mãe e a irmã do rapaz, que morava na cidade de São Paulo. Também foram apreendidos 28 carros de luxo, entre outros bens da família.

DJ Jopin estava ganhando destaque na carreira: assinou um contrato com a Universal Music e participava de festivais da exemplo do Garota Vip, que tem Wesley Safadão como principal atração. Seu maior sucesso foi o remix da música Anunciação, de Alceu Valença.

Procurada, a Luan Produções, responsável pela carreira do DJ, afirmou que não houve quebra de contratos e que espera um parecer da família para se pronunciar.

Continua após a publicidade
Publicidade