Clique e assine por apenas 5,90/mês

Paulistas podem acessar CNH digital a partir de quinta (22)

Versão tem o mesmo valor jurídico da impressa e sua emissão é opcional

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 22 mar 2018, 09h59 - Publicado em 22 mar 2018, 09h45

Motoristas de São Paulo poderão acessar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital a partir desta quinta-feira (22) por meio de um aplicativo disponível para sistemas Android e iOS.  A versão da CNH na tela do celular tem o mesmo valor jurídico da impressa e sua emissão é opcional.

Com todas as informações da habilitação impressa, inclusive foto e QR-Code, o documento poderá ser adquirido por meio do aplicativo CNH Digital, da Serpro (empresa de tecnologia da informação do governo federal), nas lojas virtuais PlayStore para sistema Android, ou na iTunes para sistema iOS, informou o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP).

Para obter a CNH digital é necessário que a habilitação esteja na validade, tenha o QR-Code e não tenha bloqueios, como suspensão. Se o documento estiver vencido, o condutor deve renová-lo para pedir a versão digital.

Caso ele não tenha ainda a versão com o QR-Code, é preciso solicitar uma segunda via — esse serviço pode ser feito de forma eletrônica, sem necessidade de ir a uma unidade.

O Detran.SP elaborou um passo a passo sobre a emissão da CNH Digital.

Veja abaixo:

1) Verifique se na parte interna da CNH está impresso o QR-Code — o código de barras em formato quadrado. As CNHs de papel emitidas a partir de maio de 2017 já contam com esse item de segurança.

Continua após a publicidade

2) Caso a carteira do motorista tenha o QR-Code, mas ele não tem o Certificado Digital (e-CPF), ele deve ir a um posto do Detran.SP para efetuar presencialmente seu cadastro, levando um documento de identificação original, e solicitar a CNH Digital posteriormente no aplicativo do governo federal.

3) Caso já tenha o e-CPF, ele deve fazer o cadastro no Portal de Serviços do Denatran. Na página de serviços, no menu “Usuário” clique em “Cadastro”. Feito isso, será enviado um e-mail para ativação. Após a confirmação, entre com login (CPF) e senha. Complete as informações pessoais no menu “Usuário” e opção “Meus dados”, informando CNH, número de segurança da CNH (que fica no verso) e o número do celular. No menu CNH Digital, efetue a adesão clicando no link “Ativação”. Quando finalizar o processo, o usuário receberá um SMS no celular e poderá fazer o download da CNH via aplicativo.

4) Caso a CNH não tenha QR-Code, o motorista/motociclista deve pedir a segunda via. Se não tiver e-CPF, deve ir a uma unidade do Detran.SP. Lá, ele cadastrará e-mail e número de celular para registro na base de dados do Denatran, o que permitirá pedir a CNH digital após a emissão da CNH impressa com QR-Code. O cidadão deve pagar taxa de 42,41 reais pela emissão do documento em papel. Ao finalizar o processo, receberá SMS informando que poderá realizar o download da sua CNH via aplicativo.

5) Baixe o aplicativo da CNH Digital, da Serpro, no celular –Disponível nas lojas virtuais PlayStore para sistema Android, ou na iTunes para sistema iOS. No aplicativo, use a senha de acesso ao Portal do Denatran (o login é seu CPF) e digite o código de ativação. O aplicativo vai pedir a criação de uma senha simples, de quatro números, que o usuário deve digitar sempre que acessar a CNH Digital. Mesmo off-line, ou seja, sem internet, será possível acessar a habilitação no smartphone.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade