Clique e assine por apenas 5,90/mês

Bruno Covas divulga data para reabertura de bares e restaurantes

Capital avança para fase amarela do Plano São Paulo com a volta também de hotéis, salões de beleza e barbearias; outras regiões do estado têm restrições

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 26 jun 2020, 14h39 - Publicado em 26 jun 2020, 13h53

A capital paulista avançou para a fase amarela do Plano São Paulo. O anúncio, divulgado no Palácio dos Bandeirantes, contou com a presença de Bruno Covas (PSDB), nesta sexta-feira (26). A cidade de São Paulo foi reclassificada na terceira parte do plano, que permite a reabertura de setores como bares, hotéis, restaurantes, salões de beleza e barbearias com limitações de ocupação e horários reduzidos de funcionamento.

De acordo com Covas, no entanto, a prefeitura irá esperar mais uma semana para autorizar a reabertura destes setores, seguindo a recomendação do Centro de Contingência do Coronavírus. “Apesar do município estar agora na fase amarela, a gente vai esperar uma semana, sexta-feira da semana que vem, para que o município possa abrir aquilo que a fase amarela permite”, disse Covas.

“Os setores poderão reabrir a partir do dia 6 de julho, nos horários que vamos assinar no protocolo”. O prefeito informou também que os segmentos que já estão reabertos na capital, permitidos pela fase laranja, terão mudanças. “Os setores que já estão abertos: shopping centers, comércios e serviços, vão poder ampliar o horário de atendimento”, afirmou o prefeito.

Os protocolos que serão adotados na capital paulista para o setor gastronômico serão definidos entre a prefeitura e as entidades do setor na próxima semana. No Plano São Paulo, a fase amarela indica, por exemplo, a utilização somente de áreas arejadas nos endereços, capacidade 40% limitada e horário de funcionamento de no máximo 6 horas por dia.

Na coletiva, o governo divulgou que algumas regiões voltaram para a fase vermelha da quarentena, a que permite abertura somente de serviços essenciais. São elas: Araçatuba, São José do Rio Preto, Sorocaba, Bauru e Franca. Além da capital paulista, parte da Grande São Paulo também avançou para a fase amarela.

Continua após a publicidade
Publicidade