Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Bruno Covas é diagnosticado com câncer

Prefeito foi internado no Sírio Libanês na quarta-feira (23) para tratar de uma inflamação na perna e descobriu tumor

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 14 fev 2020, 15h52 - Publicado em 28 out 2019, 14h00

Bruno Covas (PSDB) recebeu diagnóstico de câncer no trato digestivo. O prefeito da capital paulista terá que passar por quimioterapia. O diagnóstico foi divulgado nesta segunda-feira (28), em coletiva de imprensa no hospital Sírio-Libanês, na Bela Vista.

O adenocarcinoma está localizado na área de transição entre o esôfago e o estômago e há também um nódulo hepático. Na quarta-feira (23) Covas havia procurado o hospital para tratar de uma inflamação na perna, diagnosticada como quadro de erisipela, semelhante a uma varize.

Exames subsequentes diagnosticaram também tromboembolismo pulmonar no tucano. Por isso, foi realizado um pet scan, que revelou o tumor. O prefeito deve começar quimioterapia entre esta segunda e terça (29). Segundo a equipe médica que atende o prefeito, “existe uma metástase única no fígado”.

Uma pessoa próxima a Covas afirmou a Vejinha que o tucano se mantém no cargo, mesmo após o anúncio do diagnóstico. O membro do governo disse que o prefeito convocou, inclusive, uma reunião com todo o secretariado para esta terça-feira, às 8h, na sede da prefeitura, no centro da capital. Covas não deve participar do encontro, mas é ele quem dará as diretrizes das conversas. A mensagem que ele teria transmitido a sua equipe é de que ele quer que o governo continue funcionando normalmente. O aliado do prefeito disse que Covas deve continuar despachando pelo celular.

Com Estadão Conteúdo

 

Continua após a publicidade

Publicidade