Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Aloysio Nunes chama manifestantes de “vagabundos”

Senador foi hostilizado no aeroporto de Brasília por grupo que protestava contra projeto de lei que altera a participação da Petrobras na exploração do pré-sal

Por Veja São Paulo (Com Estadão Conteúdo) Atualizado em 5 dez 2016, 12h12 - Publicado em 5 ago 2015, 00h00

 

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) chamou de “vagabundos” manifestantes ligados à Federação Única dos Petroleiros. O grupo fazia um protesto no aeroporto de Brasília nesta terça (4) contra a aprovação do projeto de lei que altera a participação da Petrobras na exploração do pré-sal, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP).

+ Russomano e Datena disputariam segundo turno em São Paulo, diz pesquisa

Os petroleiros cercaram Nunes e começaram a gritar palavras de ordem como “entreguista”. No vídeo publicado nas redes sociais pelos manifestantes não é possível ouvir o senador tucano chamando os manifestantes de “vagabundos”.

O senador usou o seu perfil no Facebook para explicar o caso: “Esses ‘fascitoides’ são os democratas do PT tentado agredir aqueles que não concordam com seus pontos de vista. Estavam hoje no aeroporto de Brasília para me hostilizar. O que faziam esses pretensos petroleiros que não estavam trabalhando? Quem paga o serviço deles? Ao que eu saiba, em Brasília não há grandes instalações da Petrobras. O que eu disse foi o seguinte: ‘Vão trabalhar, vagabundos’.”

+ Confira as principais notícias da cidade

O projeto de Serra acaba com a obrigatoriedade da Petrobras atuar com participação mínima de 30% nas operações dos campos do pré-sal. Pela lei atual, aprovada em 2010, a estatal deve atuar como operadora única. Além disso, a empresa é responsável pela condução e execução de todas as atividades de exploração, avaliação, desenvolvimento e produção. Uma comissão especial analisaria a proposta nesta terça (4). Por falta de quórum, porém, o colegiado deve ser oficializado somente na quarta (5).

Continua após a publicidade
Publicidade