Clique e assine por apenas 6,90/mês

Adriana Birolli: na mira da militância ecológica

Após declarar em programa televisivo que matou uma galinha e um coelho quando era escoteira, a atriz se torna alvo de defensores dos direitos dos animais

Por Alvaro Leme - Atualizado em 5 Dec 2016, 18h42 - Publicado em 9 Jul 2010, 21h57

A atriz Adriana Birolli virou alvo de defensores dos direitos dos animais. Motivo: no início de junho, no ‘Programa do Jô’, a moça relembrou ocasiões em que precisou matar uma galinha e um coelho durante lições de sobrevivência na selva — ela se tornou escoteira aos 6 anos de idade. Uma das ONGs que se manifestaram descreveu a entrevista como “narrativa de um filme de horror e uma ofensa para qualquer pessoa com o mínimo de sensibilidade”. No Chile, a trabalho, Adriana soube do caso ao ser procurada por VEJA SÃO PAULO. “Não consigo parar de chorar”, disse. “Nem sei como lidar com uma coisa dessas. Vou pedir orientação a um advogado.”

Publicidade