Clique e assine com até 89% de desconto
Vida Boa Por Bárbara Öberg A repórter Bárbara Öberg fala sobre bem estar, exercícios, saúde e novidades para melhorar a rotina.

Conheça a nova dieta dos Vigilantes do Peso

  Quem conhece o Vigilantes do Peso há décadas – tem 40 anos de vida no Brasil e 55 no mundo – lembra bem quando o programa abortou aquela balancinha branca (que mensurava cada um dos alimentos) por um sistema de contagem de pontos. E, agora, pela primeira vez, vai permitir que você não contabilize […]

Por Tatiana Izquierdo Atualizado em 26 fev 2017, 10h05 - Publicado em 21 set 2016, 19h49

vigilantes

 

Quem conhece o Vigilantes do Peso há décadas – tem 40 anos de vida no Brasil e 55 no mundo – lembra bem quando o programa abortou aquela balancinha branca (que mensurava cada um dos alimentos) por um sistema de contagem de pontos. E, agora, pela primeira vez, vai permitir que você não contabilize pontos nem mensure as porções. Desde que, claaaaaro, se comprometa a comer uma lista específica de alimentos considerados “plenos” – aqueles que dão saciedade.

A orientação é que se consuma esses determinados alimentos até se sentir totalmente satisfeito. O modelo se chama Express e foi apresentado hoje em São Paulo. Mas preste atenção: não dá pra aderir a ele e roubar um brigadeiro, voltando pro método anterior, de contabilizar pontos. Ou faz um método ou faz o outro. Afinal, o modelo de contagem de pontos segue existindo, o ProPontos. Nele, já bastante consagrado mundialmente, consome-se os alimentos que se quiser, desde que não ultrapasse os pontos do dia. Uma taça de vinho tinto, por exemplo, tem quatro pontos. E a média diária de uma dieta pra mulheres fica em 27 pontos. Ou seja, bebeu uma garrafa, tem que viver de ar. #Brincadeira. #TemQueComerAlimentosdePontoZero. Tipo: alface e vinho.

A mudança, na verdade, faz parte de uma reformulação bem maior do Vigilantes do Peso, a ser apresentada oficialmente em outubro. O pacotão agora chama-se programa +Leve e se sustenta nos pilares comer, correr, sorrir e o tal do Express, que falei aí acima. Na prática, reempacotou-se o formato que já faz sucesso há anos, dando aquela incentivada na prática de exercícios, no bem estar e na escolha por alimentos com maior valor nutricional. E não apenas calórico. Exemplo: um brigadeiro tem mais ou menos a caloria de uma maçã, mas a fruta é bem mais rica do ponto de vista nutricional. #EOBrigadeiroMaisGostosoClaro.

No modelo de contagem de pontos, antes e agora, o Vigilantes sempre incentivou que se coma de tudo. Os pontos servem pra dar aquela escapada, quando uma maçã jamais será como um brigadeiro. Sabe TPM? O novo programa – seja o Express seja o de ProPontos – conta com o suporte do aplicativo do vigilantes (disponível pros sistemas Adroid e iOs). Tem receita, a lista de alimentos plenos (pra quem optou por isso), contagem de pontos e uma novidade: contagem de pontos de atividades físicas, o PontosFit. Aliás, contabiliza-se tudo, desde brincar com o filho até trocar o elevador pelas escadas. Cada usuário tem uma “meta” de exercícios a cumprir.

Tanto antes como agora, há o incentivo da velha e boa reunião semanal do Vigilantes, na qual um orientador faz a mediação dos participantes. É um bate papo em que você vê sua evolução na balança (de preferencia baixando rapidamente) e troca ideias com quem está no mesmo barco que você pra perder peso. Pode apostar que, em grupo, a coisa vai melhor. Um estudo da Weight Watchers (dona da Vigilantes do Peso) comprovou que quem frequenta os encontros e usa o aplicativo emagrece oito vezes mais do quem opta pelo caminho solitário. Pra ser um associado, paga-se R$ 129,90 ao mês, o que inclui usar o app.

Em tempo: se você quer me mandar uma sugestão, escreva pra chrismartinez@butiquedeletras.com.br e pra me seguir, @blogvidaboa_

Um beijo, até mais.

Continua após a publicidade
Publicidade