Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Lista: os melhores filmes nacionais e estrangeiros de 2013

A dificuldade é anual. Como fazer um ranking com os dez melhores filmes do ano diante de mais de trezentos longas-metragens lançados? Acho que minhas escolhas são instintivas e sensoriais. Gosto de filmes que me provoquem algo de surpreendente, que eu saia da sessão empolgado e falando para mim mesmo “uau!”. Em 2013, tive essa […]

Por Miguel Barbieri Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 23h09 - Publicado em 20 dez 2013, 14h15
A Grande Beleza: o segundo melhor do ano

A Grande Beleza: o segundo melhor do ano

A dificuldade é anual. Como fazer um ranking com os dez melhores filmes do ano diante de mais de trezentos longas-metragens lançados? Acho que minhas escolhas são instintivas e sensoriais. Gosto de filmes que me provoquem algo de surpreendente, que eu saia da sessão empolgado e falando para mim mesmo “uau!”.

Em 2013, tive essa reação com dois longas-metragens, os primeiros que encabeçam a lista e os únicos que receberam a minha cotação máxima de cinco estrelas. Os demais ficaram só um pouquinho atrás. E, claro, muitos outros tiveram de estar de fora.

Lista é lista e cada um tem a sua, como gosto de frisar. Concorda com a minha? Deixe sua resposta no blog, ok?

Estrangeiros

1) Gravidade – Os filmes sobre espaço nunca mais serão os mesmos depois deste marco histórico de Alfonso Cuarón

Gravidade: primeiro lugar no ranking

Gravidade: primeiro lugar no ranking

2) A Grande Beleza – Roma sob a visão de um personagem emblemático, o irônico e ácido Jep Gambardella

3) A Caça – Um tema muito atual na discussão mais profunda e sofrida sobre pedofilia

4) Frances Ha – A deliciosa combinação da nouvelle vague com o melhor do cinema independente americano

Frances Ha: nouvelle vague no cinema independente americano

Frances Ha: nouvelle vague no cinema independente americano

5) Rush – No Limite da Emoção – A Fórmula 1 ganhou um registro à altura de sua emoção e velocidade

6) Depois de Maio – A melhor revisão/reflexão sobre o Maio de 68, após Os Sonhadores

7) Branca de Neve – Um filme mudo e em preto e branco que deu nova cara ao conto de fadas com tintas góticas

8) Dentro da Casa – Um casamento entre cinema e literatura pelas lentes do craque francês François Ozon

Dentro da Casa: o diretor François Ozon faz um casamento entre cinema e literatura

Dentro da Casa: o diretor François Ozon faz um casamento entre cinema e literatura

9) Amor – Só uma palavra: dilacerante!

10) Django Livre – Tarantino deu um nó, mais uma vez, na história americana numa comédia sobre a escravidão

Continua após a publicidade

 

Leia também: Os piores filmes nacionais e estrangeiros de 2013

Brasileiros

Tentei escolher uma ficção brasileira para ficar em primeiro lugar. Não consegui. Acho que o nível, em geral, foi abaixo da média. Vi documentários muito ruins, mas também assisti a outros que me fascinaram, sobretudo pelos extensos trabalhos de pesquisa. Coincidentemente, cinco dos melhores são registros reais.

1) Elena – Um comovente documentário autobiográfico com peso e conteúdo

Elena: um documentário é o melhor filme nacional de 2013

Elena: um documentário é o melhor filme nacional de 2013

2) Faroeste Caboclo – A gigantesca canção da Legião Urbana transformada em um filme correto e agradável

3) Dossiê Jango – Um trabalho de pesquisa que durou anos e levantou uma questão para lá de pertinente

4) Coração do Brasil – A expedição pelo coração do Brasil dos irmãos Villas-Boas, refeita cinquenta anos depois num documentário empenhado

5) Serra Pelada – A Lenda da Montanha de Ouro – A história do maior garimpo de ouro a céu aberto contada com riqueza de detalhes

6) Vai que Dá Certo – A comédia que mais me divertiu no ano, graças, sobretudo, à química do elenco

7) Serra Pelada – O diretor Heitor Dhalia refez Serra Pelada com a produção mais impecável de 2013

Serra Pelada: a impecável recriação do lendário garimpo de ouro

Serra Pelada: a impecável recriação do lendário garimpo de ouro

8) Somos Tão Jovens – Embora com um roteiro irregular, Thiago Mendonça me emocionou revivendo Renato Russo

9) Por que Você Partiu? – Um documentário caseiro sobre chefs franceses no Brasil que me surpreendeu pela falta de pretensão

10) A Coleção Invisível – Uma história curiosa, um desfecho-surpresa e Walmor Chagas se despedindo com classe do cinema

A Coleção Invisível: a despedida de Walmor Chagas do cinema

A Coleção Invisível: a despedida de Walmor Chagas do cinema

Gostou deste post? Então clique aqui e curta a minha página do blog no Facebook e tenha mais informações sobre cinema

Quer saber mais sobre cinema? Clique aqui

Quer saber quais os dez filmes mais bem avaliados por mim na Veja São Paulo? Clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade