Projeto leva exibição de filmes para cidades onde não há cinemas

Só 10% das cidades brasileiras têm cinemas. Para chegar a mais gente, Luana Lobo, da Videocamp, ajuda a distribuir obras com um conteúdo de impacto social

Só 10% das cidades brasileiras têm cinemas. Para chegar a mais gente, a plataforma Videocamp, a produtora Maria Farinha e o selo Believe Films fazem e distribuem obras com um conteúdo de impacto social. Basta reunir cinco pessoas e a equipe promove exibições gratuitas. No catálogo, há obras interessantes como Longe da Árvore, baseada no best-seller do americano Andrew Solomon, e O Começo da Vida, sobre recém-nascidos (a segunda parte deverá estrear em 2020). Em 28 de outubro haverá a première no GNT de Mesa para Todos, que trata de gastronomia sustentável. “Fiz cinema como uma forma de retribuir a vida”, explica Luana Lobo, 34, uma das sócias do grupo. Sua mãe contraiu rubéola quando estava grávida e foi aconselhada por médicos a abortar. “Minha missão aqui é inspirar pessoas.”

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 23 de outubro de 2019, edição nº 2657.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s