Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Gilberto Elkis é condenado a pagar 50 000 reais para ex-funcionária

Claudia Muñoz acusou o ex-patrão paisagista de se apropriar de um jardim projetado por ela

Por Ana Carolina Soares - Atualizado em 5 fev 2020, 13h42 - Publicado em 18 out 2019, 06h00

Paisagista famoso por trabalhar com personalidades como o governador João Doria e a apresentadora Eliana, Gilberto Elkis, 60, foi condenado a pagar 50 000 reais a Claudia Muñoz, 49, sua ex-funcionária, por ter se apropriado de um jardim projetado por ela. A sentença saiu na sexta (11), no acórdão assinado pelo desembargador Luiz Antonio Costa. A briga começou em 2007, quando Elkis declarou a duas revistas especializadas ter criado as áreas verdes de uma mansão em Monte Verde (MG). Claudia fez a primeira parte do projeto quando era contratada de Elkis, mas idealizou a segunda após pedir demissão. “Elkis tinha a mania de dizer que eram dele as criações de seus funcionários. Mas se apoderar de algo após eu ter aberto o meu escritório foi o cúmulo”, reclama Claudia. O paisagista diz que tudo foi um mal-entendido e pretende recorrer. “Foram publicadas fotos de um projeto paisagístico meu, nas quais também foram retratadas partes de um trabalho realizado por Claudia no mesmo imóvel, harmonizando com minha obra anterior. Daí a confusão de nenhuma forma intencional”, jura.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 23 de outubro de 2019, edição nº 2657.

Publicidade