Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Inocentado de acusação de agressão, ator de Chiquititas processa ex-mulher

João Gabriel Vasconcellos entrará com ação judicial por fraude contra a modelo Jessica Aronis, que em 2018 viralizou ao revelar um relacionamento abusivo

Por Humberto Abdo 12 mar 2021, 20h13

Após ser inocentado de um processo de violência doméstica movido pela modelo Jessica Aronis, o ator João Gabriel Vasconcellos vai entrar com uma ação judicial por fraude e denunciação caluniosa contra a ex-mulher. Ele alega que a modelo “adulterou provas e fez denúncias inverídicas” e, segundo a assessoria do ator, seus advogados reuniram documentos que comprovariam que ele teria sido vítima de manipulações.

Em 2018, Jessica decidiu compartilhar sua história de um relacionamento abusivo em um post no Instagram sem revelar o nome do agressor (ela foi casada durante cinco anos com Vasconcellos). Nas redes sociais chegou a circular um áudio em que o ator ameaçava Jessica, na época publicado nesta coluna.

A VEJA São Paulo teve acesso a documentos da defesa no processo, entre eles uma análise feita por peritos contratados pela defesa de João que aponta que o áudio teria sido editado.

Segundo a assessoria, também foram levantadas imagens de câmera de segurança do estabelecimento que pertencia ao casal, feitas em 1º de março de 2018, para tentar comprovar que o braço de Jessica não estava machucado.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

No processo judicial em que o ator terminou inocentado em dezembro, a modelo descreve um momento de descontrole dele durante uma reunião da empresa da qual eles eram sócios. João teria gritado com ela e a agarrado pelo braço. Ainda segundo a acusação, a situação só teria parado após um funcionário da empresa ligar para a polícia.

Continua após a publicidade

A defesa de Vasconcellos afirma que o exame de corpo de delito de Jessica foi adulterado e a prova, portanto, não foi aceita pelo promotor. Aponta, ainda, que o laudo pericial comprova que Jessica “o gravava e editava os áudios de acordo com seus próprios interesses”.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

“Meu intuito em trabalhar com empoderamento feminino e projetos de acolhimento a vítimas de violência doméstica sempre foi para usar minha história e experiência de vida para ajudar outras pessoas”, argumentou a modelo em mensagem enviada à reportagem. “É isso que venho fazendo há anos. Recebo milhares de mensagens por dia de pessoas pedindo socorro e conselhos… Meu objetivo nunca foi expor ele, ele é indiferente, minha causa virou algo muito maior do que ele.”

Relembre a publicação feita em 2018 pela modelo:

View this post on Instagram

A post shared by Jessica McKay Aronis (@jearonis)

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade
Publicidade