A fim de economizar? Conheça os gurus das finanças

Eles conquistaram milhões de seguidores com dicas para driblar a crise

Com diplomas que variam de jornalismo a economia, eles atraem milhões de seguidores com dicas para driblar a crise e investem em novas vertentes, como livros, consultorias, palestras e até reality show.

A importância de poupar

Aos 26 anos, uma das “socorridas” pela jornalista econômica Nathalia Arcuri, 34, vive com os pais, ganha 1 500 reais por mês e acumulava 60 000 reais em dívidas. Em três semanas, a devedora aprendeu a economizar, dobrou sua renda graças a vendas de acessórios e engatou um plano para sair do vermelho. “Dá para poupar até 70% do salário”, garante Nathalia, que apresentará o caso no reality show Me Poupe!, o mesmo nome de seu canal no YouTube, que acumula mais de 3 milhões de seguidores desde 2015 — o maior do segmento. O programa estreia em outubro na Band e se trata da nova tacada da moça, antes de classe média, que conquistou seu primeiro milhão de reais dois anos atrás. “Invisto desde os 7 anos de idade”, diz.

Dica de ouro > Moro de aluguel, e invisto em renda fixa, variável e em fundos.

À frente do EconoMirna, ela fala sobre previdência privada, consórcio e outros temas relacionados a economia

À frente do EconoMirna, ela fala sobre previdência privada, consórcio e outros temas relacionados a economia (Divulgação/Divulgação)

Duvide das dicas dos bancos

Ao voltar de uma temporada de quase dois anos no exterior, a engenheira Mirna Borges, 32, procurou sua gerente de banco para incrementar o orçamento. Fez todo o planejamento sugerido: previdência privada, consórcio, seguro de vida… “Mas, como tenho afinidade com números, fui estudar as aplicações. Então vi que aquele plano só beneficiava o banco e eu deixava de ganhar muito”, lembra. Em 2016, decidiu compartilhar seu aprendizado no canal de YouTube EconoMirna, com mais de 33 milhões de visualizações. Em um ano, tornou-se coach financeira e hoje vive em uma ponte aérea entre Vitória, onde mora, e São Paulo, cidade em que dá a maior parte das aulas e consultorias. “Imediatismo gera dívidas”, ensina.

Dica de ouro > Assim que receber o salário ou qualquer verba, separe uma porcentagem para investir.

Gustavo Cerbasi já tem mais de quinze livros publicados e milhões de cópias vendidas

Gustavo Cerbasi já tem mais de quinze livros publicados e milhões de cópias vendidas (Divulgação/Divulgação)

Economia em família

Especialista em inteligência financeira, com mais de quinze livros publicados e 2,5 milhões de cópias vendidas, Gustavo Cerbasi, 45, trocou recentemente o uso do carro pelo de aplicativos de transporte. O automóvel da família, que mora na Aclimação, fica só nas mãos de sua esposa, para a locomoção dos três filhos do casal. “São Paulo é uma cidade cara, que oferece uma série de excelentes atividades. Por isso, as pessoas daqui deveriam gastar menos dinheiro com moradia e compra de bens para viver bem”, diz. Engenheiro e economista, Cerbasi ensina seus filhos desde cedo a lidar com números. Para os gastos supérfluos, dá a eles uma “semanada” de 10 reais. E as crianças trocam presentes de Natal por dinheiro. “Guilherme, meu primogênito, de 12 anos, poupou durante 24 meses e comprou seu primeiro smartphone”, orgulha-se.

Dica de ouro > Como não se aprende economia na escola, os pais devem ensinar desde a infância os pequenos a poupar e a lidar com o dinheiro.

Após pedir demissão, Ana Laura se dedicou ao canal Explica Ana

Após pedir demissão, Ana Laura se dedicou ao canal Explica Ana (Felipe Gombossy/Divulgação)

De endividada a expert

Com mestrado em economia e política na Universidade Federal de Uberlândia, Ana Laura Magalhães, 28, mudou-se para a capital em 2016 para trabalhar em uma corretora de valores. De tanto repetir as mesmas dicas para seus clientes, pediu demissão e lançou há um ano no YouTube o canal Explica Ana, com mais de 10 000 inscritos. “No meu início em São Paulo, fiquei no vermelho porque gastava mais do que ganhava. Logo aprendi que é possível se controlar e fazer o dinheiro trabalhar para você”, conta.

Dica de ouro > Fazer sempre três perguntas a si mesmo: quanto tenho para investir? Por quanto tempo? Minha personalidade é conservadora, arrojada ou moderada?

Samy Dana é conhecido do público por aparecer na Rede Globo com as dicas de finanças

Samy Dana é conhecido do público por aparecer na Rede Globo com as dicas de finanças (Gui Gomes/Divulgação)

Contra o pão-durismo

“Nem sempre dá para tratar a vida como um negócio”, pondera Samy Dana, 40. Professor na Fundação Getulio Vargas e com doutorado pelo espanhol Instituto de Empresa (IE), ele não curte os “magos da economia” e revela indiferença pelas “lições de pão-durice” pregadas por outros. Dana diz que não se priva de prazeres da vida, como pagar 200 reais por uma experiência em um restaurante, ou desembolsar 40 reais para a pipoca do filho em um cinema. Já gastou 100 dólares para subir em um prédio no Japão e ver a vista. “A gente precisa saber a proporção entre quanto ganhar, gastar e investir”, afirma.

Dica de ouro > Evitar radicalismos, ou seja, não sair gastando por aí, mas também não exagerar nas privações. Equilíbrio é o segredo.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 07 de agosto de 2019, edição nº 2646.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s