Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade.

Gabriela Prioli: os bastidores do atrito na CNN

O climão começou logo após a estreia, com Caio Coppolla, e teve como gota d'água as interrupções de Reinaldo Gottino na sexta (27)

Por Ana Carolina Soares - Atualizado em 29 Mar 2020, 17h12 - Publicado em 29 Mar 2020, 13h50

Na manhã do domingo (29), a comentarista política Gabriela Prioli, 34, desabafou em suas redes sociais e sinalizou que poderá sair da CNN. “Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha, mas de todos os envolvidos, na frente e atrás das câmeras”, escreveu.

Segundo pessoas próximas, o atrito que ela teve ao vivo no debate na sexta (27) com o apresentador Reinaldo Gottino continuou nos bastidores. O tema era sobre a prisão domiciliar de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, mas a conversa desandou sobre outros assuntos, até política sobre drogas.

Gabriela ficou visivelmente constrangida. No ar, ela foi interrompida várias vezes pelo apresentador, que cobrava dela uma opinião pessoal. E a advogada rebatia que preferia alimentar a discussão com informações técnicas, havia se preparado para o debate e os assuntos abordados ao vivo fugiam completamente do tema. “Não posso legitimar que o achismo seja equiparado ao conhecimento científico nem contribuir para acirrar a polarização”, escreveu, em suas redes sociais.

Após o programa, o climão continuou. Houve duas reuniões com a cúpula da CNN, mas o atrito prosseguiu. Na manhã do domingo (29), Gabriela decidiu então abrir seu descontentamento nas redes sociais. “Eu digo a vocês, de forma reiterada, para se posicionarem, serem firmes e não cederem diante de comportamentos que vocês considerem inadequados. Se agora, quando a vida demanda isso de mim, eu agisse de outra forma, estaria sendo hipócrita”, escreveu.

Continua após a publicidade

Não foi um pedido de demissão, dizem amigos da comentarista, mas uma sinalização do descontentamento. Ela estaria sentindo-se desrespeitada com as interrupções em sua fala, que volta e meia ocorrem. “No primeiro dia, Caio foi grosseiro e praticamente a chamou de vigarista no ar. Mesmo assim, nada foi feito. Mas a postura de Gottino na sexta foi um horror, a gota d’água para ela. Ela tem até sofrido insônia nas últimas semanas, aflita”, diz um amigo.

Desde a estreia, na segunda (16) , o Grande Debate, quadro em que apresenta ao lado do advogado Caio Coppolla (em licença médica desde a semana passada e substituído interinamente pelo empresário Tomé Abduch) fica entre as cinco maiores audiências da CNN. O debate vai ao ar por volta das 9h no programa Novo Dia, apresentado por Reinaldo Gottino. Fica no ar durante aproximadamente 45 minutos.

De acordo com pessoas próximas, Gabriela não deverá aparecer na bancada na manhã da segunda (30). “Gabi está bem triste, mas aliviada por expor suas convicções. Se cada pessoa se posicionar, abusos como o que ela tem passado não serão mais praticados nas relações”, completa o amigo.

A cúpula da CNN ainda discute como contornará o desfalque. A comentarista é advogada, mestre em direito penal pela Universidade de São Paulo e professora na pós-graduação da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Caso saia mesmo da CNN, ela deverá seguir publicando seus pontos de vista nas redes sociais, que tiveram um aumento expressivo de seguidores desde a estreia..

Continua após a publicidade

Procuradas, Gabriela Prioli nem a assessoria de imprensa do canal quiseram se pronunciar, por ora.

Veja a seguir, o bate-boca ao vivo que ocorreu na sexta (27):

Abaixo, o post da comentarista:

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Queridos antigos e novos amigos, os últimos dois dias foram de muita reflexão. Não é fácil ser firme no início de um projeto profissional, mas é impossível não me comportar segundo aquilo que eu defendo, apesar das possíveis consequências. Eu digo a vocês, de forma reiterada, para se posicionarem, serem firmes e não cederem diante de comportamentos que vocês considerem inadequados. Se agora, quando a vida demanda isso de mim, eu agisse de outra forma, estaria sendo hipócrita. Em mais de uma oportunidade tive que me posicionar cobrando respeito ao meu espaço de fala. É preciso ser mais contundente. O meu compromisso é com um debate racional, prospectivo, informativo e respeitoso. Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha, mas de todos os envolvidos, na frente e atrás das câmeras. Não posso legitimar que o achismo seja equiparado ao conhecimento científico nem contribuir para acirrar a polarização. Seguirei, por enquanto, dividindo com vocês as minhas análises nas minhas redes e pensando em outras formas para podermos interagir e evoluir com qualidade. Nessas últimas duas semanas o nosso grupo cresceu e isso me traz profunda satisfação. O meu maior prazer é essa troca que tenho com vocês. Fica aqui então o meu muito obrigada. Nos posicionar é a forma que nós temos de conscientizar o mundo daquilo que nós consideramos fundamental. Gabi

A post shared by Gabriela Prioli (@gabrielaprioli) on

Continua após a publicidade

 

Publicidade