Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Ex-repórter coleciona mais de 50 matérias de capa publicadas na Vejinha

Entre perfis e reportagens de comportamento, Marcella Centofanti antecipou a moda dos corredores e dos cursos de gastronomia na cidade

Por Humberto Abdo Atualizado em 4 dez 2020, 11h02 - Publicado em 4 dez 2020, 06h00

Repórter da Vejinha no início dos anos 2000, Marcella Centofanti, 42, produziu cerca de 55 capas em seis anos de revista. “De perfis a matérias sobre tendências, cobri a moda das escolas de gastronomia e o surgimento dos corredores amadores”, relembra. Valentina Caran, a corretora de imóveis, foi uma de suas personagens. “Era a história da self-made woman, despachada e fora da curva. Dizia coisas politicamente incorretas, hoje impensáveis.” Também escreveu sobre o artista plástico Gustavo Rosa (1946-2013). “Ele não gostou da matéria, ficou bravo porque falei com críticos de arte e alguns disseram que não emitiriam opinião pois ele estava ‘abaixo da crítica’.”

Publicado em VEJA São Paulo de 9 de dezembro de 2020, edição nº 2716.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Publicidade