Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Cenógrafo de Anitta e Zeca Pagodinho assina novo museu do DJ em São Paulo

Em seu estúdio no Anhangabaú, Zé Carratu planeja o visual de palcos e exposições, como a inédita mostra de rock brasileiro no CCBB

Por Humberto Abdo Atualizado em 14 Maio 2021, 15h09 - Publicado em 14 Maio 2021, 06h00

“Não tem honra maior que montar os cenários do Zeca Pagodinho”, exalta o cenógrafo Zé Carratu, 66, responsável pelos palcos de grupos como Bruno & Marrone e por um dos primeiros shows de Anitta, inspirado no tema “céu e inferno”. No Centro Cultural Olido, ele assina a nova Galeria do DJ Sonia Abreu, dedicada à profissão de disc jockey desde os anos 1950.

“Toda a memorabilia foi chegando ao meu estúdio, no Centro, de pilhas de flyers antigos a equipamentos analógicos e capas de discos”, descreve.

No seu espaço com vista para o Vale do Anhangabaú e mais de 300 metros quadrados, Carratu passou a imaginar como organizar todo o acervo. “Quando entrei na galeria, branca com pisos de mármo- re, decidi pintar tudo de preto e criei vitrines que se encaixam e têm fundos coloridos.”

O tema da exposição, segundo ele, também se conecta com sua trajetória. “Minhas experiências como cenógrafo aconteceram por acaso na casa de shows AeroAnta, depois que casei com uma programadora de casa noturna.”

Sem novas apresentações, o paulistano passou a preparar os cenários de lives musicais e trabalha como um dos curadores do Museu de Arte de Rua. “Em breve teremos uma exposição sobre quarenta anos de rock no Brasil, feita no CCBB”, antecipa.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 19 de maio de 2021, edição nº 2738.

Continua após a publicidade
Publicidade