Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Carlos Wizard Martins, dono da Mundo Verde: “Deus ajuda a prosperar’

Criador da escola de idiomas Wizard, vendida em 2013 por 1,7 bilhão de reais, e atualmente dono da rede de franquias Mundo Verde, Carlos Wizard Martins, de 58 anos, será um dos palestrantes da 1ª Celebração da Liberdade Religiosa, na quarta (29), na Sociedade Beneficente Muçulmana. O tema: como a religião ajuda a prosperar nos negócios. O empresário religioso tende a obter mais […]

Por João Batista Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 16h56 - Publicado em 25 abr 2015, 00h55
Wizard Martins: dízimo milionário (Foto: Marcio Scavone)

Wizard Martins: dízimo milionário (Foto: Marcio Scavone)

Criador da escola de idiomas Wizard, vendida em 2013 por 1,7 bilhão de reais, e atualmente dono da rede de franquias Mundo Verde, Carlos Wizard Martins, de 58 anos, será um dos palestrantes da 1ª Celebração da Liberdade Religiosa, na quarta (29), na Sociedade Beneficente
Muçulmana. O tema: como a religião ajuda a prosperar nos negócios.

O empresário religioso tende a obter mais sucesso que os outros?
Claro. Para alguém chegar lá, precisa estabelecer uma conexão divina. A pessoa fica  disciplinada, organizada e não desiste diante do primeiro obstáculo no caminho. Na minha empresa, chamo, a cada ano, alguém para falar de budismo, islamismo… O importante é estar conectado.

O senhor doou a sua igreja 10% da sua parcela da venda da Wizard?
Sim. Faz parte do que acredito. Nasci católico e me converti em mórmon aos 12 anos. É um mito a ideia de que essa seja uma instituição fechada. Estamos abertos para todos os que buscam um norte e os fundamentos da família, em qualquer camada social.

Deus o tem ajudado a prosperar em seu novo empreendimento?
Sim. Desde que comprei a rede Mundo Verde, em agosto de 2014, ela passou de 280 para 335 franquias. Além disso, invisto em um fundo americano chamado Solamere, focado nos mercados de educação e imóveis. No mês que vem irei aos Estados Unidos para uma reunião com o dono, o político republicano Mitt Romney (também mórmon).

Continua após a publicidade
Publicidade