Clique e assine por apenas 5,90/mês
Pergunte ao Doutor Por Blog

Qual o fator mínimo do filtro solar para proteção contra o câncer?

Marcus Maia, dermatologista e coordenador da Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia, responde: “Em tese, o fator 30 já é suficiente para uma proteção de uma hora e meia. O grande problema é que não se aplica a quantidade adequada de filtro solar. Para ter uma ideia, seria […]

Por VEJA SÃO PAULO - Atualizado em 27 fev 2017, 00h07 - Publicado em 24 out 2014, 08h40

protetor-solar-praia-latinstock

Marcus Maia, dermatologista e coordenador da Campanha Nacional de Combate ao Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia, responde:

“Em tese, o fator 30 já é suficiente para uma proteção de uma hora e meia. O grande problema é que não se aplica a quantidade adequada de filtro solar. Para ter uma ideia, seria preciso 40 mililitros (um quarto do frasco padrão) para o corpo todo. É muito protetor, a pele chega a ficar esbranquiçada. Existe um levantamento que indica que passamos apenas um quarto dessa quantia. Isso faz com que a proteção seja também cerca de quatro vezes menor. Por isso, a melhor maneira de se proteger contra o câncer da pele é com a combinação de filtro solar, chapéu, óculos escuros, camiseta e sombra. Se você tem sardas, parentes que tiveram câncer da pele, fica vermelho e não se bronzeia, está no grupo de risco e precisa de uma proteção solar bem intensa.”

*O conteúdo deste post não substitui uma consulta médica. Procure sempre seu médico.

Continua após a publicidade
Publicidade