Clique e assine por apenas 6,90/mês
São Paulo nas Alturas Por Raul Juste Lores Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura

Edifício Piauí: projeto pioneiro para a classe média em Higienópolis

Características da arquitetura mostravam que os moradores queriam o luxo que era comum à vizinhança

Por Raul Juste Lores - 27 Jun 2018, 17h58

A primeira Copa do Mundo no Brasil tinha acabado de acontecer quando os primeiros moradores começaram a ocupar o Edifício Piauí, projetado em 1946 e finalizado em 1950, na esquina das ruas Piauí e Sabará, em Higienópolis. Alguns jogos daquela Copa aconteceram não muito longe dali, no Pacaembu.

Anúncios usavam o apartamento de cobertura já mobiliado do próprio construtor, o arquiteto autodidata João Artacho Jurado, como um “visite o decorado”. Se entre 1935 e 1945 o bairro ganhou prédios para locação ou só apartamentos enormes para a venda (para os saudosos dos palacetes), o Piauí foi pioneiro ao vender unidades de módicos 80 m2. O brasão na entrada, as rampas niemeyerianas, as pastilhas coloridas e os bancos no hall não deixam dúvida de que a classe média queria o luxo comum à vizinhança.

Raul Juste Lores/Veja SP
Raul Juste Lores/Veja SP
Raul Juste Lores/Veja SP
Raul Juste Lores/Veja SP

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário e curtir a minha página no Facebook. Também é possível receber as novidades pelo Twitter e seguir minhas postagens no Instagram. 

Publicidade