Clique e assine por apenas 6,90/mês
São Paulo do Alto Por Bruno Niz Imagens de drone que revelam uma cidade fascinante e ainda pouco conhecida

Conheça a história da Praça da República

A região começou a se desenvolver em 1892, após a construção do Viaduto do Chá que ligava o centro velho ao novo

Por Bruno Niz - 19 Apr 2019, 06h00

Um dos mais tradicionais pontos da cidade, a Praça da República teve outros nomes ao longo de sua história. Um dos primeiros foi Praça das Milícias, por ter sido utilizada para treinamentos militares. Outro foi Largo dos Curros, por ter abrigado touradas e cavalgadas. Finalmente, recebeu a atual denominação após a Proclamação da República, em 1889, quando vereadores paulistanos alteraram o nome de várias praças e ruas da cidade.

A região, então mais isolada, começou a se desenvolver a partir de 1892, com a construção do Viaduto do Chá, que ligava o centro velho ao novo. Dois anos depois, surgiu o Colégio Caetano de Campos, a primeira escola normal paulista, com projeto assinado pelo arquiteto Ramos de Azevedo. O prédio funcionou como instituição de ensino até 1978, quando os alunos foram transferidos para outros locais. Desde então, é sede da Secretaria Estadual da Educação.

Com o passar das décadas, seu entorno ganhou vizinhos ilustres, como os edifícios Esther (pronto em 1938), São Luiz (1944), Eiffel (1956), Itália (1965), Copan (1966) e Hilton (1971), que formam o pedaço tal qual o conhecemos hoje.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 24 de abril de 2019, edição nº 2631.

Publicidade