Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Vídeo mostra agressão de Victor Chaves contra ex-mulher em 2017

O registro é do dia 24 de fevereiro de 2014, quando a empresária Poliana Bagatina estava grávida de quatro meses do segundo filho do casal

Por Tatiane Rosset - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h33 - Publicado em 13 Jan 2020, 14h19

Após quase três anos de um processo judicial, o Domingo Espetacular deste domingo (12) exibiu as imagens da agressão do cantor Victor Chaves contra a ex-esposa, Poliana Bagatina. O registro é do dia 24 de fevereiro de 2014, quando a empresária estava grávida de quatro meses do segundo filho do casal.

O clipe exibido na atração da TV Record faz parte do circuito interno de câmeras do prédio em Belo Horizonte onde o casal morava e foi usado durante o processo na Justiça. A juíza responsável pelo caso, no entanto, decretou o fim do sigilo do vídeo mostrando a agressão após uma “resposta” compartilhada pelo sertanejo no ano passado, onde Victor Chaves satiriza o caso. Relembre:

A gravação obtida pela TV Record reforça a narrativa de Poliana Bagatina de que eles teriam brigado por causa da mãe do cantor. A empresária foi até à casa da sogra, no andar debaixo do apartamento, e teve uma discussão sobre os cuidados da filha mais velha do casal. Após o desentendimento com a matriarca e a cunhada, Poliana entrou no elevador para retornar para casa, bastante abalada. Neste momento a câmera de segurança filmou as agressões. Nas imagens, é possível ver que ela tenta digitar o código rapidamente para subir até o apartamento.

Paula Chaves, irmã do sertanejo, então, entra no elevador para tentar conversar com a cunha. É quando Victor aparece e puxa as duas com força de dentro do elevador. Poliana acaba caindo no chão, e as câmeras acabam flagrando o momento em que ele leva a perna até a ex-esposa. Em seu depoimento, Victor disse que a “tirou do elevador com o pé”, mas “não teve a intenção de agredir”. Já Poliana alega que o empurrão “foi com violência e vontade de agressão”.

Continua após a publicidade

O processo chegou ao fim nos últimos meses de 2019 e Victor foi condenado por vias de fato, quando há agressão, sem deixar marcas. O cantor foi sentenciado a dezoito dias de prisão simples em regime semiaberto. No entanto, a condenação poderá ser convertida em trabalho comunitário. Assista: 

Dê sua opinião: E você, o que achou da reportagem da Record TV?

Publicidade