Clique e assine por apenas 5,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Tite fala sobre acusação de estupro contra Neymar nesta segunda (3)

"Eu não vou me permitir julgar os fatos", disse o técnico da Seleção em entrevista na Granja Comary, em Teresópolis

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 3 jun 2019, 17h03 - Publicado em 3 jun 2019, 15h50

Copa América se aproxima. Na manhã desta segunda-feira (3), 25 jornalistas fizeram perguntas a Tite na entrevista coletiva do técnico da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis. Evidentemente, muitas das questões foram sobre Neymar Jr. — uma mulher afirmou que foi estuprada pelo jogador em Paris, no dia 15 de maio. O atleta nega e afirma que a relação sexual foi consentida. O caso está sendo investigado.

Ao lado do auxiliar Cleber Xavier e do coordenador Edu Gaspar, o técnico disse que teve duas conversas com Neymar e se recusou a revelar o conteúdo, mas ressaltou a lealdade da relação entre os dois. Tite repetiu insistentemente que não julgaria o atacante. Ele também afirmou que o atleta é imprescindível, mas não insubstituível para a seleção: “Eu sei da importância do assunto e sei que ele é pessoal, e tem um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir julgar”, disse.

“O que posso afirmar são os três anos de convívio com o Neymar. Os assuntos pessoais que tratamos foram sempre leais e verdadeiros. Eu não posso julgá-lo”, afirmou Tite. Enquanto o técnico falava, uma viatura da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática chegou à Granja Comary e entregou uma intimação para que Neymar preste depoimento na sexta-feira (7).

Ao ser questionado sobre como o caso afetará a performance da seleção, Tite respondeu: “Sendo transparente, respondendo às perguntas, mas entendo que é um processo. Nosso foco é no amistoso contra o Catar. Preparação diária, construção de trabalho em que [Neymar] está inserido. Ele é um jogador diferente, mas para ele acontecer há um processo. A equipe está acima disso, nosso trabalho está acima disso”, explicou. O Brasil participará de dois amistosos, contra o Catar e Honduras, antes da estreia na Copa América. Confira a repercussão: 

As informações são do globoesporte.com.

Dê sua opinião: E você, o que achou dos depoimentos de Tite? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade