Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Por que a trágica morte de um jovem de 13 anos está mobilizando as redes sociais?

Nesta quinta (24), um comovente movimento chamou a atenção nas redes sociais: a comunidade LGBTQ australiana se uniu para lamentar pela morte de um jovem pré-adolescente de 13 anos de idade da cidade de Brisbane. A mãe de Tyrone, Amanda Unsworth, contou à publicação local que o menino se suicidou na segunda (21) após sofrer […]

Por VEJASP Atualizado em 25 fev 2017, 21h06 - Publicado em 25 nov 2016, 16h12

ABRE01

Nesta quinta (24), um comovente movimento chamou a atenção nas redes sociais: a comunidade LGBTQ australiana se uniu para lamentar pela morte de um jovem pré-adolescente de 13 anos de idade da cidade de Brisbane. A mãe de Tyrone, Amanda Unsworth, contou à publicação local que o menino se suicidou na segunda (21) após sofrer bullying constantemente por ser gay.

+ Jovem de 27 anos será a primeira mulher a visitar todos os 196 países do mundo
+ Na Indonésia, gato não abandona túmulo da dona há um ano e comove a internet

Com a chocante notícia, internautas começaram a pressionar o governo da Austrália para proteger o currículo das Escolas Seguras, um programa criado pelas autoridades para educar crianças sobre identidades LGBTQ, reduzindo assim o bullying homofóbico e transfóbico. “Tyrone era gay e muitas pessoas caçoavam dele por isso. Ele era um homem bastante feminino, amava moda e maquiagem, e os outros meninos o atormentavam por isso, chamando-o de apelidos pejorativos como bicha ou fada. As ofensas eram constantes desde seus cinco anos de idade“, desabafou a mãe do adolescente ao The Courier-Mail.

Eu sinto que as pessoas que atormentavam o Tyrone são o motivo pelo qual ele não está mais aqui. Eles o empurraram até o precipício“, afirma a mulher. No mês passado, o adolescente foi hospitalizado após um incidente violento envolvendo outro estudante. O menino foi acertado na mandíbula com um pedaço de madeira e precisou passar por uma cirurgia.

A diretora do colégio Aspley State, onde Tyrone estudava, contou ao jornal que ela não sabia do bullying: “Nós prestamos nossos sentimentos à família e aos entes queridos. Nós não tínhamos notícias do bullying e tentamos trabalhar com as famílias da comunidade para resolver problemas complexos“, revelou a profissional. A polícia também está investigando a agressão sofrida pelo adolescente no mês passado.

Nas redes sociais, membros da comunidade LGBTQ e outros internautas prestaram seus pêsames e enviaram sentimentos de paz à família do adolescente. As pessoas também estão aproveitando a oportunidade para mandar apoio aos jovens que enfrentam situações semelhantes: “Amor e respeito. Compaixão e empatia. Aceitação e igualidade“, escreveu um rapaz no Twitter nesta quarta (24).

Descanse em paz, Tyrone Unsworth. As minhas condolências à família Unsworth. Por favor, protejam as nossas crianças“, escreveu um jovem, marcando autoridades australianas — algo que está se repetindo nas redes sociais: muitos marcam o primeiro ministro, senadores e outros políticos empossados.

Meu coração está em pedaços por Tyrone Unsworth. Que morte absolutamente desnecessária. Promover suporte aos jovens LGBTQ é tão importante“, expressou uma jovem num tuíte que recebeu mais de 18 curtidas.

A avó do adolescente também escreveu uma belíssima despedida em seu perfil no Facebook: “Agora você está em paz. Deite-se para descansar, meu belo neto. Você está voando alto com as borboletas e os seus anjos-fada protegerão o seu caminho até o céu“, disse a mulher na mensagem.

Dê sua opinião: E você, o que achou da triste história que está comovendo os internautas? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade