Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Polêmica do dia: na TV, Marco Feliciano comenta declarações de Daniela Mercury

A polêmica continua: o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) comentou no Programa Amaury Jr. as declarações recentes de Daniela Mercury, que, ao assumir a relação amorosa com a jornalista Malu Verçosa, criticou o político. Feliciano insinuou que a cantora teria se aproveitado da situação para voltar à mídia. “Não sou fã de Daniela, […]

Por Tiago Faria Atualizado em 27 fev 2017, 11h03 - Publicado em 17 abr 2013, 18h59

A polêmica continua: o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) comentou no Programa Amaury Jr. as declarações recentes de Daniela Mercury, que, ao assumir a relação amorosa com a jornalista Malu Verçosa, criticou o político.

Feliciano insinuou que a cantora teria se aproveitado da situação para voltar à mídia. “Não sou fã de Daniela, esse é meu posicionamento. Sinto muito pelo que ela deve estar sofrendo. Ela jamais teria sido capa da revista Veja se não fosse este momento. Existe oportunismo”, disse, segundo a Rede TV!, que exibe o programa nesta quarta (17). “O homossexualismo é um fenômeno comportamental”, observou.

+ Pai de Dinho, do Mamonas Assassinas, diz que processará Feliciano

O presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, que virou algo de uma campanha na web depois de ter feito declarações consideradas homofóbicas e racistas, afirmou que não tem preconceitos contra gays. “Homofobia é uma doença, são pessoas violentas ou assassinas. Eu tenho é posicionamento. Sou contra o casamento gay por princípio. Na Constituição Brasileira, a união estável é reconhecida entre homem e mulher. Segundo a Bíblia isso não é casamento.”

Feliciano ainda comentou um de seus tweets mais polêmicos: “Nunca disse que os africanos são amaldiçoados e sim que os ancestrais africanos são amaldiçoados. isso está na bíblia e eu creio na Bíblia”. Na semana passada, circularam na web vídeos em que o pastor aparecia atacando astros pop como John Lennon, Caetano Veloso e os integrantes da banda Mamonas Assassinas.

Dê sua opinião: Feliciano deve continuar na presidência da Comissão de Direitos Humanos? Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook.

Continua após a publicidade

Publicidade