Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Pai dá o que falar ao fazer currículo “sincerão” para a filha de 16 anos

A jovem Lauren Moore pediu que seu pai a ajudasse a escrever o documento, mas acabou se arrependendo

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 fev 2020, 13h51 - Publicado em 21 ago 2018, 18h29

Um bom currículo é o primeiro passo para conquistar uma vaga concorrida de emprego. A jovem Lauren Moore pediu que seu pai a ajudasse a escrever o documento, mas acabou se arrependendo: ele aproveitou a oportunidade para fazer uma “brincadeira” pra lá de cruel com a adolescente. “Lembrem-me de não deixar meu pai fazer o meu currículo…”, desabafou a jovem no Twitter.

Em “Educação e Qualificações”, o pai de Lauren revelou as notas baixas da filha de 16 anos de idade, mostrando que ela, supostamente, reprovou em finanças e francês. Em “Experiência Profissional”,revelou que a adolescente trabalhou como assistente de escritório, mas que as habilidades dela não são nada positivas, incluindo “encher o saco do próprio pai”, “não ouvir”, “fuçar o Facebook”, “perder toda a documentação” e “dar todos os dados dos clientes a fraudadores” — o pai de Lauren tem uma empresa de hipotecas.

Entre outras ocupações de Lauren estão “cavar buracos procurando por dinheiro” e “ser bagunceira”. Ao escrever sobre as habilidades e qualidades da filha, o paizão usou poucas palavras: preguiçosa, atrasada, relutante, ignorante, rude, odeia pessoas, não trabalha pela manhã, uma adolescente típica de 16 anos de idade e não se importa. Ao incluir referências, o homem ainda indicou um oficial da justiça — tudo, no entanto, não passou de uma brincadeira, e a própria Laura não ficou chateada com a situação. Confira: 

A jovem compartilhou o currículo inusitado no Twitter e alguns amigos da adolescente elogiaram o pai por sua criatividade. “Isso é muito engraçado! Especialmente a parte de ‘dar todos os dados dos clientes a fraudadores'”, escreveu um rapaz. Lauren, então, revelou que o pai estava fazendo o seu melhor ao “não ser nada engraçado”. Alguns internautas, no entanto, ficaram preocupados que os dados da jovem estivem expostos na internet — podem ficar tranquilos: ela é britânica, enquanto o endereço do currículo é americano.

Dê sua opinião: E você, o que achou do currículo? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade