Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Homenagens do McDonald’s ao Dia da Mulher causam polêmica

Em homenagem à data, alguns restaurantes da rede estão operando apenas com mulheres na equipe. Ação nos Estados Unidos também rendeu críticas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 mar 2018, 17h25 - Publicado em 8 mar 2018, 15h45

O McDonald’s preparou uma homenagem inusitada ao Dia Internacional da Mulher. Nesta quinta (8), vinte restaurantes da marca estão sendo operados por equipes 100% femininas. Mas a ideia acabou rendendo piadas e reclamações nas redes sociais.

  • De acordo com o McDonald’s, metade do quadro de funcionários no Brasil é composto por mulheres. Esse número chega a 56% nos cargos de liderança.

    Em São Paulo, quatro unidades participam da campanha, incluindo o restaurante-conceito na Avenida Henrique Schaumann, em Pinheiros. Muitos clientes interpretaram mal a ideia, acusando a marca de dar “folga” aos funcionários homens justamente no dia em que se comemora as conquistas femininas.

    (ATUALIZAÇÃO: Em nota, o McDonald’s afirmou que os homens não foram dispensados, e sim realocados em outras unidades que não esses vinte restaurantes.”Lamentamos que alguns clientes tenham concluído a mensagem de maneira equivocada”, diz o texto) 

    Essa não é a única ação do McDonald’s a gerar controvérsia na web. Nos Estados Unidos, a marca virou ao contrário o icônico M no letreiro de algumas lojas, formando um W (de women, em inglês). Muita gente torceu o nariz para a ação e sugeriu que a empresa tomasse medidas mais concretas, como aumento de salários e planos de carreira.

    Reprodução/Veja SP

    Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade