Clique e assine por apenas 5,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Jovem consumidora de 24 anos de idade processa Zara após encontrar rato morto costurado a vestido

A jovem Cailey Fiesel, de 24 anos de idade, está processando a Zara após encontrar um pequeno roedor “costurado” ao seu vestido. Nativa de Nova York, nos Estados Unidos, a mulher comprou a peça de roupa em julho de 2016 numa loja em Connecticut e percebeu que havia algo errado após sentir um forte cheiro na […]

Por VEJASP - Atualizado em 25 fev 2017, 21h14 - Publicado em 15 nov 2016, 17h58

ABRE01

A jovem Cailey Fiesel, de 24 anos de idade, está processando a Zara após encontrar um pequeno roedor “costurado” ao seu vestido. Nativa de Nova York, nos Estados Unidos, a mulher comprou a peça de roupa em julho de 2016 numa loja em Connecticut e percebeu que havia algo errado após sentir um forte cheiro na primeira vez que usou a compra. As informações são do The Daily Mail.

+ Jovem de 27 anos será a primeira mulher a visitar todos os 196 países do mundo
+ Na Indonésia, gato não abandona túmulo da dona há um ano e comove a internet

Após sentir um certo incômodo, Cailey achou que o vestido tinha um fio solto. Só então a jovem consumidora percebeu que se tratava da perna de um roedor aparecendo entre as costuras do vestido, com o resto de seu corpo ainda embrulhado no tecido — as informações são do processo que ainda corre na justiça dos Estados Unidos.

Ainda no trabalho, ela começou a sentir um odor perturbador e muito forte, sendo incapaz de identificar a fonte do mau cheiro. Mesmo levantando da mesa e caminhando pelo escritório, ela não conseguia escapar do fedor“, diz o processo que está na Suprema Corte de Manhattan, em Nova York. De acordo com o documento, Cailey continuou lutando contra o aroma durante o resto do dia, até que notar o que parecia “um fio solto de seu vestido esbarrando em sua perna”. A mulher tentou removê-lo, o que provavelmente não foi uma boa ideia: “Para seu choque e descrença, quando ela correu sua mão pelo fiapo, ela percebeu um volume inesperado e, repentinamente, percebeu que não era uma linha que estava irritando sua perna, mas sim a perna de um roedor morto“, diz o texto.

001

Cailey está processando a Zara por “danos não especificados”, afirmando que o vestido causou lesões corporais e angústia emocional. Os documentos também incluem fotos do vestido com o roedor morto, com pelo menos um de seus apêndices salientes. A jovem também afirma que a presença do animal morto também provocou uma ida ao médico, onde ela descobriu que tinha uma “doença” provocada pelo bicho. À TMZ, um representante da Zara disse que “a Zara EUA sabe do processo e está investigando a fundo o problema”.

Dê sua opinião: E você, o que achou do processo movido por Cailey Fiesel? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade