Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Em post no Facebook, jovem diz que foi demitida após sofrer séria reação alérgica no trabalho

Na segunda (20), a jovem Danielle Duperreault publicou em seu perfil pessoal no Facebook um desabafo que provocou reações fortes na rede social: ela afirma que foi demitida por sua empresa após ter sofrido uma severa reação alérgica durante o expediente. O caso fez com que ela fosse parar no hospital. De acordo com o post, ela recebeu […]

Por VEJASP Atualizado em 26 fev 2017, 12h11 - Publicado em 24 jun 2016, 18h50

001

Na segunda (20), a jovem Danielle Duperreault publicou em seu perfil pessoal no Facebook um desabafo que provocou reações fortes na rede social: ela afirma que foi demitida por sua empresa após ter sofrido uma severa reação alérgica durante o expediente. O caso fez com que ela fosse parar no hospital.

De acordo com o post, ela recebeu uma mensagem de texto informando seu desligamento quando ainda estava na ambulância – naquele momento, sua garganta estava quase fechada.

+ Aos 27 anos, ex-atriz mirim de Pequenos Espiões está grávida do primeiro filho
+ Inspirado em Toy Story, hotel da Disney é perfeito para crianças dos anos 1990

Danielle trabalhava na loja de roupas Urban Planet, na cidade de Saskatoon, no Canadá. Como entrou em choque anafilático, ela precisou pedir a ajuda da gerente do estabelecimento, que demonstrou irritação com a situação e não chamou uma ambulância:

Eu não tinha a minha caneta de adrenalina comigo. A minha tinha vencido e eu precisava de uma receita para comprar uma nova. Foi então que ela me disse para que eu procurasse por ela no carro. Eu já estava com fraqueza e vomitando, fui até o meu carro e procurei pela injeção, sem sorte. Então eu voltei para a loja, agarrando a minha garganta. Os clientes e outros funcionários ficaram assustados enquanto a gerente continuou lá, parada, digitando no computador“, contou a mulher numa publicação.

002

Continua após a publicidade

A sorte de Danielle foi ter encontrado uma amiga, que também trabalha na Urban Planet. Preocupada, a jovem rapidamente partiu para a ação, levando a mulher até a clínica médica mais próxima, onde ela recebeu uma dose de adrenalina. Após o primeiro atendimento, a mulher foi encaminhada para um hospital de ambulância. A um canal local, a vendedora disse que convive com diversas alergias que podem matá-la — normalmente ela possui uma caneta de adrenalina, mas naquele dia não tinha nenhum medicamento com ela: “Os médicos me disseram que, se eu tivesse esperado mais dez minutos, provavelmente estaria morta“, escreveu a jovem no Facebook.

No Facebook, Danielle também compartilhou a mensagem que ela recebeu de sua gerente: “Passei os seus turnos do fim de semana para outra pessoa e, infelizmente, eu não marcarei nenhum outro turno para você no futuro. Nós encaminharemos seu último holerite por e-mail para você. Cuide-se, desejamos o melhor“, dizia a mensagem. De acordo com a mulher, a amiga e colega de trabalho que a ajudou também foi demitida da loja de roupas da mesma forma. Confira a publicação: 

01

Agora, a ex-vendedora está compartilhando a mensagem para questionar as políticas da loja: “Deveria haver treinamentos sobre como administrar o conteúdo de uma caneta de adrenalina, como lidar com uma situação como essa, assim como lidar com o que pode acontecer na sequência“, escreveu. Até o momento, a mensagem já foi compartilhada mais de 12 000 vezes no Facebook.

De acordo com a CBC News, o CEO da companhia responsável por administrar a Urban Planet já se desculpou a Danielle pelo acontecido, assim como se comprometeu a pagar o salário da jovem até que ela encontre um novo emprego. Para saber mais, basta acessar o BuzzFeed.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=t4t-BPvagt8?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Dê sua opinião: E você, o que achou da situação narrada pela jovem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade