Adolescente quase fica cega após usar medicamento para tratar acne

"A vida é curta e frágil. Você realmente quer passá-la ficando obcecado pela sua pele?", desabafou a jovem após o susto que quase mudou sua vida para sempre

Emma O’Mahoney mora com a família em Indiana, nos Estados Unidos. Assim como muitos adolescentes, a jovem de 19 anos de idade enfrenta problemas com acne. Após um susto, ela resolveu aceitar suas espinhas e usa sua experiência para alertar meninas e meninos sobre os efeitos de alguns remédios para as erupções cutâneas. O motivo? Emma quase ficou cega ao usar um medicamento.

A adolescente teve as primeiras espinhas quando tinha 12 anos de idade e começou a usar camadas e mais camadas de maquiagem para esconder a pele dos colegas que zombavam de sua acne no colégio. Em desespero, passou a pesquisar remédios caseiros e naturais que poderiam ajudar a clarear as espinhas. Chegou a esfregar alho cru em seu rosto para tentar se livrar das marcas e vermelhidão.

Ao chegar aos 17 anos de idade, Emma já estava tomando três remédios diferentes. Um deles, os médicos acreditam, foi o responsável por piorar a visão da adolescente, deixando a jovem a poucas horas de ficar completamente cega. Após usar o medicamento, chamado doxiciclina, a adolescente não conseguia mais dirigir, ler mensagens de texto ou andar à noite sem o auxílio de uma bengala. Entre os efeitos colaterais da doxiciclina estão perda de visão e hipertensão. 

A jovem suspendeu o uso do remédio e perdeu quase toda sua visão periférica. Emma também não tem visão alguma na parte de baixo do seu olho direito, descrevendo seu dia a dia como “embaçado”. Após o susto, ela suspendeu todos os medicamentos e parou de usar maquiagem para esconder as espinhas. Agora ela usa apenas tratamento homeopáticos: “A minha primeira espinha apareceu na sexta série. Foi horrível. Uma amiga anunciou para a sala inteira. Então quando eu comecei a ter acne de verdade, a minha autoestima foi derrubada e eu estava disposta a fazer qualquer coisa para me livrar disso“, contou Emma ao The Daily Mail.

Uma vez eu li que alho cru ajudava a fazer desaparecer a acne se você o esfregasse nas áreas afetadas. Então eu pensei: ‘ei, se esfregar isso é bom, bater de leve contra o meu rosto deve ser muito melhor!’. O alho queimou a minha pele, eu desenvolvi bolhas por cima dos meus cistos, que já eram bastante doloridos. A maioria das pessoas era muito gentil quando o assunto era a minha acne, mas é algo que as pessoas costumavam usar para me machucar“, desabafou a jovem.

Emma também relembrou o susto, que a levou até o hospital: “Eu estava usando três medicamentos diferentes para a minha acne quando perdi a minha visão. Os médicos acreditam que a doxiciclina é a responsável. Ele criou uma hipertensão intracraniana idiopática, quando o fluído espinhal acumula no cérebro. Quando eu finalmente recebi o diagnóstico no pronto-socorro, os médicos me disseram que, se eu tivesse esperado mais um dia para ir ao hospital, eu teria ficado completamente cega“.

Após lutar com a acne por sete anos, Emma, hoje com 19 anos de idade, tentou cortar comidas com muito açúcar e lactose, mas ela revela que deixar de usar muito maquiagem foi o que mais afetou positivamente sua pele. “Eu comecei a ficar cansada com a minha obsessão por bases e outras maquiagens, gastando meu dinheiro em produtos, não podendo abraçar pessoas porque tinha medo que minha maquiagem ficasse borrada“, contou a adolescente.

Hoje, Emma compartilha com seus seguidores no Instagram e Snapchat os remédios caseiros que usou para se livrar da acne e, juntos, eles dão risada das experiências. “Acne é uma droga, mas é algo normal e que não deveria afetar sua autoconfiança. A vida é curta e frágil. Você realmente quer passar todo esse tempo obcecado pela sua pele? É um cliché, mas a beleza realmente vem de dentro. Acne não te faz feio, te faz humano“, finalizou a jovem.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história da jovem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s