A frase “não temos provas, mas temos convicção” virou meme, mas foi dita pelo procuradores da Lava-Jato?

Além do PowerPoint usado na coletiva de imprensa para explicar as denúncias contra o ex-presidente Lula, outro “detalhe” chamou a atenção dos internautas na noite desta quarta (14): a frase “não temos provas, mas temos convicção” foi atribuída aos procuradores da Operação Lava-Jato. Muitos usaram a afirmação para defender o político do PT. + Casal […]

ABRE02

Além do PowerPoint usado na coletiva de imprensa para explicar as denúncias contra o ex-presidente Lula, outro “detalhe” chamou a atenção dos internautas na noite desta quarta (14): a frase “não temos provas, mas temos convicção” foi atribuída aos procuradores da Operação Lava-Jato. Muitos usaram a afirmação para defender o político do PT.

+ Casal faz ensaio inspirado em Diário de Uma Paixão para celebrar 57 anos juntos
+ Preço dos novos fones de ouvido está levando os fãs da Apple à loucura na web

Mas será que Deltan Dallagnol realmente disse a sentença que provocou tanta polêmica na internet? Análise do vídeo feita pelo site G1 mostra que os procuradores não falaram a frase durante a apresentação e a entrevista coletiva que realizaram na sequência. A citação “resume” falas de Dallagnol e Henrique Pozzobon ditas em momentos distintos da apresentação. Assista: 

Em duas partes do discurso, o procurador Dallagnol justifica a convicção do Ministério Público Federal (MPF) de que Lula é o comandante do esquema criminoso alvo da Lava-Jato. Num terceiro momento, o procurador Henrique Pozzobon fala que não existe “prova cabal” de que Lula seria “proprietário no papel” de um apartamento no Guarujá usado, de acordo com os investigadores, para ocultar o pagamento de propina.

Num primeiro momento, Dallagnol fala em “convicção”: “Provas são pedaços da realidade, que geram convicção sobre um determinado fato ou hipótese. Todas essas informações e todas essas provas analisadas como num quebra-cabeça permitem formar, seguramente, a figura de Lula no comando do esquema criminoso identificado na Lava-Jato” — clique aqui para ver a transcrição dos discursos dos procuradores.

Na internet, a frase foi usada para “defender” o ex-presidente Lula das acusações do Ministério Público. Confira a repercussão: 

Dê sua opinião: E você, o que achou da frase que viralizou nas redes sociais? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s