Clique e assine por apenas 6,90/mês
Poder SP Por Sérgio Quintella Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015

Trinta anos após famoso gol de bicicleta, atacante lava carros em Osasco

Alexandre Silva, do Juventus, fez marcação histórica contra o Corinthians, em 1989, e foi aplaudido pela torcida adversária

Por Sérgio Quintella - Atualizado em 14 May 2019, 16h02 - Publicado em 14 May 2019, 14h10

Em 14 de maio de 1989, um domingo do Dia das Mães, uma atacante franzino e recém-promovido ao profissional do Juventus, da Mooca, marcou um gol de bicicleta contra o Corinthians, do goleiro Ronaldo, um dos maiores ídolos da história do Timão. Sem acreditar no feito, válido pelo Campeonato Paulista, Alexandre Silva, hoje com 50 anos, saiu correndo, subiu no alambrado do Estádio do Pacaembu e foi saudar sua mãe, uma das poucas espectadoras da torcida do time grená.

Mas não ficou sem aplausos. “A torcida do Corinthians me aplaudiu. Só outros dois jogadores que não atuaram pelo Timão conseguiram tal feito: Dadá Maravilha e Romário. Para mim é uma honra”, afirma Silva, que é dono de um lava-rápido, em Osasco, e joga bola em times de várzea da capital.

Após o gol, que apareceu em diversos jornais e noticiários esportivos da TV (o jogo acabou 1 a 1), o atacante teve propostas de times grandes, como o Santos, mas a tão sonhada transação nunca ocorreu. “Eu tinha condições de ser camisa 10 de qualquer time grande, do Flamengo, do Corinthians, mas o então presidente do Juventus, o José Ferreira Pinto, não quis me vender e o tempo passou”, lembra, com certa mágoa, o ex-jogador, que ficou conhecido como o “Leônidas da Rua Javari” – em alusão ao ex-atleta do São Paulo que inventou a “bicicleta”- e como “artilheiro de um gol só”, apesar de ter feito dezenas deles, mas nenhum como o de trinta anos atrás.

Alexandre Silva
O ex-atleta hoje, aos 50 anos Arquivo pessoal/Veja SP
Alexandre Silva
Notícia da época Arquivo pessoal/Veja SP
Publicidade