“A ideia foi dos brasileiros”, diz Cheat Codes sobre Lovato

Donos do hit 'No Promises', com Demi Lovato, o trio se apresenta no Lollapalooza. Kevin Ford concedeu entrevista a VEJA SÃO PAULO

A escalada do trio Cheat Codes não foi tão longa até conseguir alcançar o sucesso. Criado em 2014 pelos produtores de música eletrônica Trevor Dahl, Kevin Ford e Matthew Russell, o grupo lançou Visions, Adventure e Don’t Say No, saiu em turnê com o duo The Chainsmokers e, finalmente, em 2016, alcançou topos de paradas com Sex. No ano passado, ficaram ainda mais conhecidos ao lançar, ao lado de Demi Lovato, a faixa No Promises. “Esta parceria foi ideia dos brasileiros”, disse Ford, o Kevi, a VEJA SÃO PAULO. Eles são atração no Lollapalooza, no domingo (25), às 17h15. Abaixo, confira o bate-papo.

VEJA SÃO PAULO: Vocês são conhecidos por serem caras muito animados no palco, sobem na mesa de som, brincam com a plateia. Como são nos bastidores?

Kevi: Normalmente a gente fica tentando se animar bastante, e se a gente estiver para tocar para uma multidão, às vezes tomamos um drinque, para ficarmos mais tranquilos. No palco, a gente sabe quem toca por vez, quais são as batidas que vão entrar e em qual momento. Depois de fazer tantas vezes, pegamos o jeito. Mas normalmente, a gente vai lá, sente a plateia e se as pessoas estão animadas, a gente fica mais ainda e busca entregar a melhor festa para elas.

VSP: O sucesso chegou muito rápido para o Cheat Codes. Como você explicaria isso?

K.: A gente estava trabalhando em várias músicas, já tínhamos dez meses produzindo.  Quando escrevemos Sex, a gente sentiu que ela era cativante e que poderia ser uma grande música. Nós lançamos e a canção começou a subir nas posições, entrou nos top dez virais, cresceu no Spotify e de repente tudo começou a correr muito rápido. E isso é muito legal. Outra coisa é que foi fácil. A gente tinha essa ideia de que o caminho tem de ser difícil para ter valor. Mas não é. Se as coisas forem muito difíceis, é desencorajador. E este foi um momento que a gente viu que era fácil e por isso pensamos: vamos continuar fazendo mais.

VSP: Quando foi que se deram conta de que eram um sucesso?

K.: Acho que foi quando nós precisamos voar para Amsterdã. Era minha segunda vez lá, mas a primeira como Cheat Codes. Era para tocar em um festival, e meio que eram três eventos acontecendo ao mesmo tempo. A multidão era monstruosa, acho que era o maior público que a gente já tinha tocado. Todo mundo estava cantando as músicas. E a gente ficava: “uau, uau, uau.”

VSP: Vocês ainda ficam nervosos quando sobem no palco? Com um monte de gente ali esperando uma festona? Afinal, é uma responsabilidade.

K.: Sabe que a gente não fica nervoso? É uma festa e a gente gosta de festa. Talvez a gente fique mais nervoso quando é um show pequeno, com uma plateia pequena. Tipo, eventos privados. Agora, normalmente, quando a plateia é grande, eles estão tão malucos, em clima de baladas e então, é só festa.

VSP: Vocês preferem então se apresentar para grandes plateias e em festivais?

K.: O melhor para a gente, definitivamente, são os festivais. Nós amamos os festivais. Especialmente os americanos, porque rola um cruzamento de estilos musicais. Tem gente de tudo quanto é estilo de música e nós ouvimos hip-hop, clássico, pop. Então, nos divertimos mais. E a gente se joga, dá o nosso melhor e vai à loucura.

VSP: No ano passado, vocês lançaram um dos maiores hits com Demi Lovato, No Promises. Como escolhem as parcerias?

K.: Tem uma coisa engraçada com a Demi Lovato. Nós tocamos juntos em um festival no Brasil (Z Festival, em dezembro de 2016, no Allianz Parque). E quando a gente foi embora, todos os fãs começaram a falar que a gente tinha que trabalhar juntos. Tínhamos uma música que precisava de uma pessoa para cantar e ela foi a primeira pessoa que veio às nossas cabeças. Ela gostou da música e fomos fazer. Essa música foi só por causa dos fãs brasileiros, vocês foram os responsáveis. Talvez se vocês não tivessem jogado essa ideia, a gente não teria feito. Facilitou de a gente ser do mesmo selo. E bam! Foi muito fácil.

VSP: Vocês já estiveram aqui em um festival. Então, o que podemos esperar desta vez?

K.: Bem, daquela vez, nós éramos os únicos DJs e não tinha uma estrutura para a gente. Agora, temos mais produção e nosso set está bem melhor, com bem mais músicas. Vamos testar algumas novas também. Vai ser uma festa bem maior do que a da última vez.

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s