Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Luan Freires - Boombox Por Blog Shows, curiosidades e notícias do mundo da música

11 programas que todo paulistano que ama música deve fazer

Bourbon Street – Fundada pelo empresário Edgard Radesca em 1993, a casa localizada em Moema é o melhor espaço de jazz e blues da cidade. Por ali já passaram nomes como B.B. King e Nina Simone, entre outros. Registros de momentos históricos como esses estão expostos no local – um exemplar autografado da guitarra Lucille, […]

Por Luan Freires Atualizado em 26 fev 2017, 16h29 - Publicado em 4 set 2015, 20h56
público-Bourbon-Street-730x487

Vista do palco do Bourbon Street (Divulgação)

Bourbon Street – Fundada pelo empresário Edgard Radesca em 1993, a casa localizada em Moema é o melhor espaço de jazz e blues da cidade. Por ali já passaram nomes como B.B. King e Nina Simone, entre outros. Registros de momentos históricos como esses estão expostos no local – um exemplar autografado da guitarra Lucille, de King,dá as boas-vindas aos visitantes logo na entrada.

Puxadinho da Praça e Casa do Mancha – Se você gosta de música independente e quer saber o que anda rolando no circuito underground da cidade, mas anda meio cansado dos Sescs, vale conhecer o Puxadinho da Praça e na Casa do Mancha, ambas em Pinheiros. Nomes já estabelecidos, como Jair Naves, e apostas, caso de Barbara Ohana, são frequentes nos endereços.

Astronete – Procura uma balada de rock, mas quer fugir dos moderninhos? Então o Astronete é o lugar certo para você. Administrado por Claudio Medusa, a balada toca punk, disco e new wave à maneira da Nova York do início da década de 80. Iluminação avermelhada, pôsteres de filmes-B e uma icônica imagem do The Cramps compõem o ambiente. A combinação já atraiu os integrantes do Arctic Monkeys e do The Hives, que apareceram por ali sem muito alarde quando vieram se apresentar na cidade ano passado.

A Sala São Paulo, na Luz (Ana Fuccia/Divugação)

A Sala São Paulo, na Luz (Ana Fuccia/Divugação)

Sala São Paulo – Eleita pelo The Guardian como uma das dez melhores salas de concerto do mundo, a Sala São Paulo é o lugar para quem aprecia música erudita. Confortável e com um ambiente suntuoso, o local hospeda as temporadas da Orquestra Sinfônica do Estado e eventos do Mozarteum Brasileiro e da Sociedade Cultura Artística. Aos domingos, sempre às 11h, acontecem espetáculos gratuitos.

Feira da Praça Benedito Calixto – Mistura de brechó e antiquário, a feira que acontece aos sábados na praça que lhe dá nome também possui, entre as antiguidades que vende, uma boa seleção de discos de vinis oferecidos por diversos vendedores em um dos corredores do bazar. Uma roda de choro azeitada também sempre anima o público que a frequenta.

Sensorial Discos e Galeria Nova Barão – Mistura de bar e loja de discos, a Sensorial, na Rua Augusta, também recebe ocasionalmente shows de bandas independentes. Prepare o bolso: a média dos preços dos vinis (todos novos) por ali é salgada, em torno de 200 reais. Se você procura algo parecido com o filme Alta Fidelidade (2000), com lojistas fissurados donos de um conhecimento enciclopédico de música, visite a Galeria Nova Barão, no centro.

Continua após a publicidade
Casa de Francisca, nos Jardins (Mario Rodrigues)

Casa de Francisca, nos Jardins (Mario Rodrigues)

Casa de Francisca – A autointitulada “menor casa de shows da cidade” está prestes a mudar de endereço, mas ainda dá tempo de conhecer o ambiente intimista, nos Jardins. Cerca de 44 pessoas se reúnem por ali para assistir shows de gente como Juçara Marçal, Metá Metá e Arrigo Barnabé. Não arrisque: faça uma reserva no site da casa com antecedência.

JazzB – Outra preciosidade do centro, o descolado JazzB recebe atrações brasileiras e estrangeiras do gênero, sempre dando prioridade para o improviso. Além de hospedar os shows, sempre com duas entradas por noite, o lugar também funciona como bar e possui uma pequena arquibancada para receber os que foram só pela música. Todos, entretanto, mantém o silêncio assim que sax, piano e bateria começam a tocar.

 

A hamburgueria, que fica na Rua Augusta: rock até no nome dos pratos (Cida Souza)

A hamburgueria, que fica na Rua Augusta: rock até no nome dos pratos (Cida Souza)

Rock’n’Roll Burguer – Dedicada ao rock ‘n’ roll, a hamburgueria serve pratos que levam o nome de astros do gênero. Quem visita o lugar, decorado com fotos de Iggy Pop, Jimi Hendrix e Ramones, pode experimentar desde a entrada Great Balls of Fire (bolas de carne com molho picante), cujo nome foi inspirado no hit de Jerry Lee Lewis, até o hambúrguer Tremendão, que leva o apelido de Erasmo Carlos. Máquinas de pinball temáticas também fazem parte do ambiente.

Manifesto Bar – Um lugar por onde passem Pearl Jam, Foo Fighters, Alice in Chains, Metallica e Nickelback no mesmo final de semana. A cidade tem quase isso. O Manifesto é o endereço das bandas cover de São Paulo, que não poupam esforços para parecer ao máximo com as originais. Ocasionalmente, o baixista do Guns N’ Roses pode se transformar no vocalista do Aerosmith, mas tudo faz parte da graça.

Choperia da Liberdade – Supere a timidez e solte o gogó em um dos mais queridos karaokês da cidade, a Choperia da Liberdade. Além de um catálogo gigante de músicas, que mais parece um dicionário tamanha a variedade, o local oferece momentos quase folclóricos ao longo da noite. Invariavelmente um sósia oriental de Roberto Carlos (!) sobe ao palco para interpretar Emoções, acredite.

Continua após a publicidade
Publicidade