Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Mariana Barros - Morar em SP Por Blog

Preço dos imóveis em São Paulo

O ritmo do mercado imobiliário deu uma esfriada no ano passado e aos poucos começa a retomar o ritmo anterior. Isso fez com que os preços dos imóveis, que vinham subindo sem parar, deixassem de subir tanto. Quer dizer que eles etão caindo? Mauro Bertaglia, do site de classificados 123i e criador da imobiliária Maber […]

Por admin Atualizado em 27 fev 2017, 10h33 - Publicado em 12 jun 2013, 15h57

Imóveis deixam de ser minas de ouro

O ritmo do mercado imobiliário deu uma esfriada no ano passado e aos poucos começa a retomar o ritmo anterior. Isso fez com que os preços dos imóveis, que vinham subindo sem parar, deixassem de subir tanto. Quer dizer que eles etão caindo? Mauro Bertaglia, do site de classificados 123i e criador da imobiliária Maber (hoje pertencente à Lopes) afirma que não é bem por aí. Segundo ele, o que acontece é que aqueles proprietários que botaram o preço de venda lá em cima estão tendo de se adaptar à realidade do mercado. A hora de tentar lucrar desbragadamente com a venda de uma casa ou apartamento, de tentar enriquecer às custas de uma negociação imobiliária, ficou para trás. Agora é preciso que os proprietários ajustem sua expectativa de valor ao que o mercado poderá de fato pagar. “Dá para dizer que houve uma queda do preço da intenção de venda”, diz Bertaglia. Ou seja, neste ano, ser realista é condição para conseguir um bom negócio.

O especial da revista Exame Guia de Imóveis 2013, nas bancas, traz mais informações sobre esse momento. A pesquisa feita numa parceria da com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) apresentou um raio-x do cenário de 63 cidades. Em algumas delas, os preços de fato caíram pela primeira vez desde 2010. E há capitais que tiveram valorização acima da média. Nenhum dos dois casos, porém, reflete a situação em São Paulo. O pesquisador da Fipe Eduardo Zylberstajn explica que está havendo um descolamento a partir do qual os preços em cada cidade serão determinados por características locais, e não mais por uma escalada coletiva. Por aqui, a metrópole que viu o preço dos imóveis dobrar de 2008 para cá, assistirá a uma valorização mais gradual daqui em diante. Nos últimos doze meses, a valorização ficou em torno de 13%.

 

O especial da Exame, nas bancas, mostra as diferentes performances de preços em cada cidade
Continua após a publicidade
Publicidade