Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Mariana Barros - Morar em SP Por Blog

ARQ!BACANA leva grupo à Biblioteca Brasiliana da USP

Uau — melhor definição para a Biblioteca Brasiliana da USP (Fotos de Alexandre Kröner)   A recém-inaugurada Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin é de tirar o fôlego sob muitos aspectos. Primeiro, pelo acervo, que inclui uma rara coleção de livros e manuscritos reunidos ao longo de mais de 80 anos pelo bibliófilo José Mindlin e sua […]

Por admin Atualizado em 27 fev 2017, 10h33 - Publicado em 13 jun 2013, 17h15

Uau — melhor definição para a Biblioteca Brasiliana da USP (Fotos de Alexandre Kröner)

 

A recém-inaugurada Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin é de tirar o fôlego sob muitos aspectos. Primeiro, pelo acervo, que inclui uma rara coleção de livros e manuscritos reunidos ao longo de mais de 80 anos pelo bibliófilo José Mindlin e sua esposa Guita. Segundo, pelo tamanho da coleção, de 40 000 volumes, acomodados em três pavimentos. Terceiro, pelo espaço projetado para abrigar tudo isso.

No último sábado (8), o portal ARQ!BACANA, dirigido pelo arquiteto Márcio Mazza, organizou uma visita ao prédio, localizado na Cidade Universitária da USP. O grupo de 45 pessoas foi conduzido por um dos autores do projeto, o arquiteto Rodrigo Mindlin Loeb, que também é neto de Mindlin. A biblioteca é fruto da parceria entre ele e o arquiteto Eduardo de Almeida. A aparência do prédio também é marcada por uma forte parceria entre estruturas metálicas e de concreto. Há dois módulos interligados por uma cobertura que proporciona uma agradável área de convivência. O primeiro já está pronto e o segundo deve ser inaugurado ainda neste ano. Outro recurso utilizado foi a criação de caixas dentro de caixas, que protegem os volumes de concreto ao mesmo tempo em que garantem luminosidade e ventilação. A vista da área dos livros é estonteante. De quebra, os visitantes conferiram a exposição Destaques da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, com cem obras raras, e a permanente Não faço nada sem alegria, sobre a vida do casal e seu gosto pelos livros e pela leitura.

O passeio é parte da programação do ARQ!TOUR, que o Arq!Bacana promove desde 2007  por caminhos que perpassam edifícios de Artacho Jurado, Farol do Jaguaré, galerias  do centro, vilas operárias e percursos de barco pelo rio Tietê e de bicicleta pela ciclovia da Marginal Pinheiros. As próximas expedições previstas são uma visita à Praça das Artes, com o arquiteto Marcelo Ferraz, do escritório Brasil Arquitetura, autor do projeto, e um roteiro gastronômico comandado por Marisa Furtado.

Vista de fora

O vão da entrada

Continua após a publicidade

Loeb (de branco) explica o projeto ao grupo do ARQ!BACANA

 

Cobertura metálica

 

Visitantes apreciam o espaço e os livros envidraçados

Isso que é estante

Forte presença do concreto

Exposição permanente “Não faço nada sem alegria”

Continua após a publicidade
Publicidade