Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Tirem as crianças da sala: 4 desenhos para os adultos se divertirem

Confira as animações mais irreverentes disponíveis na Netflix

Por Mariani Campos Atualizado em 3 jul 2020, 09h32 - Publicado em 3 jul 2020, 06h00

Big Mouth 

Big Mouth: Monstro dos Hormônios é o responsável pelas piadas mais infames da série Reprodução/Reprodução

Ah, a pré-adolescência. Hormônios à flor da pele, corpo mudando, situações totalmente embaraçosas… Ainda bem que isso passa e podemos rir das histórias depois, como Big Mouth, lançado em 2017, propõe. O desenho retrata de forma muito caricata e bem-humorada essa fase tão especial (e estranha) da vida. Os melhores amigos Nick Birch e Andrew Glouberman enfrentam momentos, no mínimo, constrangedores, enquanto amadurecem e aprendem mais sobre o universo do sexo. Responsável por boa parte das piadas mais infames, o Monstro dos Hormônios é a representação perfeita do que sentimos quando a puberdade bate à porta. Netflix.

Bojack Horseman

Bojack Horseman: desenho conta com a participação de Aaron Paul, de Breaking Bad Reprodução/Reprodução

Bojack Horseman acompanha a vida do astro de Hollywood Bojack, famoso por uma sitcom de sucesso há vinte anos. Viciado em sexo, drogas e bebidas, ele tem dificuldade para aceitar que é uma estrela decadente, o que o torna extremamente arrogante, sarcástico e depressivo. Mas não se engane: a série é recheada de momentos cômicos e muito aplicáveis à vida real, ainda que os personagens, em sua maioria, sejam animais com comportamento humano. De quebra, Aaron Paul, o Jesse da aclamada série Breaking Bad, dá vida ao melhor amigo de Bojack, Todd Chavez. Netflix.

The Midnight Gospel

Continua após a publicidade
The Midnight Gospel: nova aposta da Netflix equilibra humor e reflexões sobre a vida Reprodução/Reprodução

A recente série The Midnight Gospel equilibra humor e reflexões existenciais. Clancy, um vlogger espacial, usa um simulador de realidade para visitar outros planetas. Em suas viagens, ele entrevista os habitantes das terras estranhas de uma maneira bem leve, ainda que os te- mas abordados sejam intensos, como o uso de drogas, a aceitação da morte e o perdão. É como acompanhar um podcast inteligente, mas com animações supercoloridas e cativantes. Netflix.

Rick and Morty

Rick and Morty: humor ácido recheia a animação Reprodução/Reprodução

Provavelmente você já esbarrou em alguma postagem sobre Rick and Morty na web. Não é à toa. A animação totalmente sem filtro entrega tudo o que promete: humor ácido, cenas fortes e hilárias e diálogos inteligentes e rápidos. A série acompanha as aventuras de Rick Sanchez, o homem mais inteligente da galáxia, e seu neto Morty, um menino desajustado. Alienígenas, realidades paralelas e experimentos científicos duvidosos enchem a série de cenas únicas e inesquecíveis, como o infame episódio em que Rick se transforma em um picles apenas para fugir da terapia familiar. Os momentos de críticas à cultura pop e às relações humanas se equilibram bem com as situações cômicas e improváveis. Netflix.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 8 de julho de 2020, edição nº 2694. 

Continua após a publicidade
Publicidade