Clique e assine por apenas 5,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

O que vale a pena ver no Projeta Brasil

Há catorze anos, a rede Cinemark faz (com muito sucesso) o Projeta Brasil, um evento dedicado ao cinema nacional. Ocorre anualmente sempre às segundas-feiras, em todos os complexos do Brasil e em todas as sessões. A edição deste ano é nesta segunda-feira, dia 11, e terá 25 longas-metragens, espalhados pela capital paulista, que estrearam entre […]

Por Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em 26 fev 2017, 23h50 - Publicado em 21 out 2013, 19h01

Há catorze anos, a rede Cinemark faz (com muito sucesso) o Projeta Brasil, um evento dedicado ao cinema nacional. Ocorre anualmente sempre às segundas-feiras, em todos os complexos do Brasil e em todas as sessões. A edição deste ano é nesta segunda-feira, dia 11, e terá 25 longas-metragens, espalhados pela capital paulista, que estrearam entre novembro de 2012 e outubro de 2013. Há filmes recentes, como Serra Pelada, Mato sem Cachorro e Meu Passado Me Condena, e alguns que, mesmo já lançados em DVD/Blu-ray, merecem uma olhada no cinema. Fiz uma lista abaixo com os que valem a pena, os que tanto faz e os dispensáveis. Preço do ingresso: R$ 3,00.

Confira aqui a programação e em quais cinemas os filmes vão ser exibidos! 

 Sinal verde – Vá em frente

Sinal verde para Vai que Dá Certo: certeza de boas risadas

De Pernas pro Ar 2, de Roberto Santucci

Vai que Dá Certo, de Maurício Farias

Somos Tão Jovens, de Antonio Carlos da Fontoura

Faroeste Caboclo, de René Sampaio

Serra Pelada, de Heitor Dhalia

 

Sinal amarelo – Vá sem muita expectativa

Minha Mãe É uma Peça: sucesso de bilheteria com Paulo Gustavo

Minha Mãe é Uma Peça, de  Andre Pellenz

Odeio o Dia dos Namorados, de Roberto Santucci

Colegas, de Marcelo Galvão

Vendo ou Alugo, de Betse De Paula

Mato Sem Cachorro, de Pedro Amorim

A Busca, de Luciano Moura

Tainá – A Origem, de Rosane Svartman

Continua após a publicidade

Flores Raras, de Bruno Barreto

Meu Pé de Laranja Lima, de Marcos Bernstein

O Renascimento do Parto, de Eduardo Chauvet

O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho (vale um adento: embora eu não goste do filme, ele é o candidato do Brasil ao Oscar de melhor filme estrangeiro).

Meu Passado Me Condena, de Júlia Rezende

O Tempo e o Vento, de Jayme Monjardim

 

Sinal vermelho –  É perda de tempo e dinheiro

Se Puder, Dirija: um dos piores filmes nacionais do ano

O Concurso, de Pedro Vasconcelos

Se Puder… Dirija! , de Paulo Fontenelle

Os Penetras, de Andrucha Waddington

Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi

 

Filmes que eu não vi

Casa da Mãe Joana 2, de Hugo Carvana

Bonitinha mas Ordinária, de Moacyr Góes

Giovanni Improtta, de José Wilker

Gostou deste post? Então clique aqui e curta a minha página do blog no Facebook e tenha mais informações sobre cinema

Continua após a publicidade
Publicidade