Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Netflix: 7 filmes inéditos nos cinemas com vencedores do Oscar

Entre os astros estão Robert De Niro e Rami Malek em longas-metragens que não passaram pelas salas no Brasil

Por Miguel Barbieri - Atualizado em 20 Sep 2019, 16h00 - Publicado em 18 Jul 2019, 16h10

Você lembra, é claro, que Rami Malek ganhou o Oscar neste ano por Bohemian Rhapsody e, é bem provável, que saiba que Robert De Niro levou o prêmio principal por O Touro Indomável, em 1981. Mas será que você se recorda de Adrien Brody, Nicolas Cage e o francês Jean Dujardin recebendo a estatueta dourada. Vasculhei a Netflix e encontrei algumas pérolas escondidas para fazer este post: astros que ganharam o Oscar (de melhor ator) em filmes que ficaram inéditos nos cinemas brasileiros.

Bullet Head > Adrien Brody, que levou o prêmio por O Pianista (2003), integra um trio de ladrões que, após roubar um cofre, se esconde num galpão abandonado. Mal sabem eles que, além de terem a polícia no encalço, estão num lugar que é palco de rinhas de cachorros e no qual há um pit bull à solta, furioso pelos maus-tratos. A produção tem bons momentos de tensão e atuações competentes de Rory Culkin e John Malkovich.

A Sacada > Lembra que Nicolas Cage ganhou o Oscar por Despedida em Las Vegas, em 1996? Depois dos filmes medíocres dos últimos anos, ele acerta o tom como o policial malandro que convence um detetive certinho (Elijah Wood) a furtar o conteúdo do cofre de um traficante. O filme demora um pouco a engrenar, mas, a partir da ação do roubo, deslancha até o inesperado desfecho.

Triple 9 > No mesmo ano (2016) em que ganhou o troféu por Manchester à Beira-Mar, Casey Affleck protagonizou este thriller como um policial obstinado em solucionar um caso de roubo. O problema é que seus colegas corruptos estão envolvidos no crime. Embora a trama seja levemente confusa, o diretor John Hillcoat, de longa carreira no videoclipe, imprime um ritmo pulsante ao filme.

Continua após a publicidade

Mãos de Pedra > O subtítulo, A Verdadeira História de Roberto Durán, explicita o enredo. Trata-se da trajetória do boxeador panamenho, que fez carreira de sucesso nos Estados Unidos. O auge ocorreu em 20 de junho de 1980, num célebre confronto com Sugar Ray Leonard. Premiado com o Oscar pelo pugilista de Touro Indomável, Robert De Niro interpreta o treinador de Roberto, vivido por Edgar Ramírez.

Un+Une > Claude Lelouch, de 81 anos, já dirigiu mais de quarenta filmes após o clássico Um Homem, uma Mulher (1966), mas insiste em resgatar o passado com outra história de desencontros amorosos. Ganhador do Oscar por O Artista (2012), o francês Jean Dujardin interpreta um compositor que vai à Índia para fazer a trilha sonora de um longa e se envolve com a esposa do embaixador.

Jean Dujardin: viagem à Índia e envolvimento com a esposa do embaixador da França Divulgação/Divulgação

Buster’s Mal Heart > Antes de ganhar a estatueta pelo Freddie Mercury de Bohemian Rhapsody, Rami Malek estrelou este drama tão enigmático quanto fascinante. Barbudo, andarilho e arredio, Buster é perseguido pela polícia por invadir casas. O roteiro, então, vai e volta no tempo para mostrar como esse gerente de hotel, casado e pai, virou um fora da lei. Prepare-se para um desfecho misterioso.

Próxima Parada: Apocalipse > Forest Whitaker ganhou o prêmio em 2007 por O Último Rei da Escócia e, nessa ficção futurista, interpreta um pai desesperado para reencontrar sua filha, após um abalo sísmico cortar a comunicação na Califórnia. Acompanhado do futuro genro (Theo James), embarca numa viagem de carro de Chicago a Seattle.

Continua após a publicidade

Quer me seguir nas redes sociais? Anote!

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

 

Publicidade