Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Para ver em casa: 7 animações indicadas ao Oscar 2021. Quais valem a pena?

A Caminho da Lua e Shaun, o Carneiro — A Fazenda Contra-­Ataca estão disponíveis na Netflix

Por Miguel Barbieri Atualizado em 24 mar 2021, 15h35 - Publicado em 25 mar 2021, 11h30

As cinco animações que concorrem ao Oscar 2021 já estão disponíveis nas plataformas digitais. E é barbada que Soul será a vencedora. Com certeza, é a melhor do ano passado e de outros anos também. Mas você pode conferir outros bons trabalhos, como Wolfwalkers e mais uma aventura do carneiro Shaun.

Wolfwalkers > É de uma beleza ímpar, com sua técnica em 2D de traços aquarelados. Há, contudo, uma explosão de cores e formas para contar uma história do folclore irlandês. Em 1650, o caçador Bill muda-se com a filha, Robyn, da Inglaterra para o povoado de Kilkenny. A missão dele, seguindo as ordens do Lorde Protetor, é exterminar os lobos da floresta, que ameaçam a população. Robyn, assim como todas as garotas e mulheres, é obrigada a ficar em casa e fazer apenas serviços domésticos. Mas ela tem a alma rebelde e o espírito aventureiro e, por isso, se embrenha no mato para ir atrás dos animais. É aí que encontra Mebh, uma wolfwalker, raça híbrida que, durante o dia, é humana e, à noite, vira lobo. De início, desponta a estranheza para, em seguida, surgir uma estreita união entre elas. O empoderamento feminino (numa versão infantil) marca presença num roteiro que perde parte do fôlego em sua reta final, deixando de lado a excentricidade da história para cair no lugar-comum das aventuras para crianças. AppleTV+.
Vale a pena?
Sim. Nem que seja só pelo visual é arrebatador.

Shaun, o Carneiro: o Filme — A Fazenda Contra-­Ataca > É mais um precioso trabalho técnico de animação da Aardman, produtora de Fuga das Galinhas, Wallace & Gromit e outros desenhos com o carneiro Shaun. Aqui numa pegada de ficção científica, a trama mostra a convivência pouco amistosa entre Shaun e um alienígena fofo que caiu na cidade onde ele vive. Enquanto o extraterrestre se embrenha no universo terráqueo, o dono da fazenda quer faturar à custa da invasão alienígena e cria uma espécie de parque temático de ETs — e vem daí a maior graça da trama. Netflix.
Vale a pena?
Acho que a produtora Aardman já fez trabalhos melhores, mas, mesmo assim, tem seu encanto.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

A Caminho da Lua > A China também garantiu uma vaga no Oscar de animação com esse desenho que começa muito bem ao mostrar um vilarejo chinês, com suas tradições e costumes, e a história de uma adolescente que, após a morte da mãe, não aceita a nova namorada do pai. Inteligente, ela monta uma nave espacial e, acompanhada de um coelho, parte em direção à Lua. A partir daí, a animação, mesmo com suas berrantes cores cítricas, se iguala aos desenhos americanos genéricos e perde a identidade oriental do início. Netflix.
Vale a pena?
Muita cantoria num desenho, como disse, genérico. Não recomendo.

Soul > Joe Gardner é um professor de música frustrado, que sonha em tocar com grandes nomes, mas sofre um acidente quando isso está prestes a acontecer. Sua alma vai para um centro onde deve trabalhar com almas em treinamento, como 22, que não quer encarnar por não saber sua missão. Difícil que o espectador também não mergulhe em suas próprias reflexões e conclusões num dos mais emocionantes desenhos da Pixar. Disney+.
Vale a pena? Com certeza! Um das melhores animações dos últimos anos.

Continua após a publicidade

Dois Irmãos — Uma Jornada Fantástica > Sempre elogiada por seus roteiros imaginativos, que agradam a adultos e crianças, a Pixar recorre aqui à mesmice numa fórmula que se tornou sua marca registrada: a combinação de humor com momentos comoventes. A trama se passa num universo fantasioso, mas semelhante à vida dos americanos. Entre fadas e dragões, o elfo Ian é um adolescente inseguro que não superou a morte do pai. Ele mora com a mãe e Barley, seu irmão mais velho, que tem aparência de metaleiro. Numa carta, eles encontram uma maneira de trazer o pai de volta por apenas um dia. Disney+.
Vale a pena?
Só se estiver com tempo sobrando. 

Animações em curta-metragem 

Se Algo Acontecer… Te Amo > Com apenas doze minutos, o curta, além de belos traços a mão, traz a comovente história de um casal abalado (e separado afetivamente) por uma tragédia. Sem diálogos, feito em preto e branco e com raras cores pálidas, mostra a triste rotina deles em meio às lembranças de um passado feliz. É uma animação para adultos dirigida com muito talento pela dupla Will McCormack e Michael Govier. Netflix.
Vale a pena?
Com certeza. Uma animação belíssima para adultos e com pinta de campeã.

Toca > Típica animação fofinha da Disney, realizada em 2D e com humor afiado e ação ligeira. São apenas seis minutos para contar a história de um coelho que, disposto a fazer seu esconderijo debaixo da terra, encontra pelo caminho uma série de problemas. Seu projeto de toca começa a desmoronar quando, ao cavar mais fundo, depara com um universo habitado por outros bichos. Disney+.
Vale a pena? Pela curtíssima duração, sim.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade