Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Amazon Prime Video: 20 comédias para esquecer os dramas do dia a dia

A divertida Get Duked! é uma das novidades na plataforma de streaming

Por Miguel Barbieri Atualizado em 6 out 2020, 14h37 - Publicado em 24 set 2020, 15h11

Outro dia, me pediram para fazer uma lista de comédia. Respondi que, atualmente, não se fazem mais comédias como antigamente e estava difícil de reunir bons títulos. Até que vi Get Duked!, no Amazon Prime Video, e percebi que, sim, ainda tem gente fazendo algo politicamente incorreto. Na mesma plataforma de streaming, descolei outros filmes bem-humorados. Confira abaixo.

Get Duked! >Três alunos indisciplinados recebem uma chance de recuperação de um professor. Eles devem participar de uma missão pelas Terras Altas, na Escócia, que envolve sobrevivência e superação. Preparados para o desafio, descobrem que terão um quarto colega, que é um adolescente nerd e metódico. Ao longo do percurso, os colegas notam que estão sendo perseguidos por um atirador e que este seria, nada mais, nada menos, do que o duque de Edimburgo, marido da rainha Elizabeth. O filme tem uma direção pop (do estreante Ninian Doff) e uma trama que mistura humor mórbido com passagens nonsense. A combinação funciona e traz anarquia ao gênero da comédia teen. Os protagonistas, Viraj Juneja, Samuel Bottomley, Lewis Gribben e Rian Gordon (foto), dão personalidade a tipos críveis diante de situações absurdamente divertidas.

A Morte de Stalin > Deliciosa comédia farsesca partindo de um detalhe real da trajetória do ditador russo. Com um elenco afiado, o filme recria os dias que antecederam a morte de Josef Stalin (Adrian McLoughlin), em 1953. Acometido de um mal súbito, ele fica dias inconsciente, enquanto o alto escalão do governo articula um substituto para o poder. O humor é refinado e não há necessidade de conhecimentos prévios da história do líder soviético.

Entre Facas e Segredos > Trata-se de uma trama para descobrir quem é o assassino de um personagem, à moda das histórias de Agatha Christie. O diferencial aqui é o humor injetado no roteiro. A vítima é o ricaço escritor Harlan Thrombey (Christopher Plummer), que apareceu morto após a comemoração de seus 85 anos. Benoit Blanc (Craig) é chamado para solucionar a morte (ou assassinato?). Os parentes estão todos lá: a filha (Jamie Lee Curtis) com o marido (Don Johnson), o filho (Michael Shannon), a nora viúva (Toni Collette), netos e demais parentes — a não ser o rebelde Ramson (Chris Evans), que, poucas horas antes, discutiu com o avô. Quem sabe de muitos detalhes é a enfermeira e cuidadora Marta Cabrera (Ana de Armas).

Sexy por Acidente > Amy Schumer interpreta Renee, uma mulher insegura que, após bater a cabeça fazendo ginástica, muda completamente o modo de enxergar a vida e a si mesma.

Jexi >Phil (Adam Devine) se formou em jornalismo, mas, contrariado, faz listas para um site. Nerd e solitário, ele é viciado no celular, seu único “amigo”. Ao comprar um novo aparelho, Phil aceita usar a inteligência artificial de Jexi, que tem a sedutora voz de uma mulher. A partir daí, sua vida se torna caótica.

Cena de Jexi Divulgação/Divulgação

Casal Improvável > Charlotte Field (Charlize Theron) é a secretária de Estado que quer se candidatar à Presidência dos Estados Unidos. Numa festa, ela reencontra Fred Flarsky (Seth Rogen), de quem foi babá quando ele tinha 13 anos. O cara é um jornalista desempregado, veste-­se como um garotão e tem um senso de humor ímpar. Charlotte, então, o contrata para escrever seus discursos na pré-campanha eleitoral. Risos e romances à vista. 

Festa da Salsicha >Com uma saraivada de palavrões, piadas de duplo sentido e até uma cena de orgia envolvendo legumes e enlatados (!), a animação não é (nem pretende ser) um programa para crianças. A graça encontra-se justamente na maneira despudorada como contrasta a fofurice visual com um roteiro provocativo e proibido para menores. Frank, uma salsicha que se apaixona pela charmosa baguete Brenda, descobre que, será devorado assim que sair de um supermercado.

Amigos para Sempre > É até melhor do que o original francês, chamado Intocáveis. As poucas mudanças na trama fazem o enredo parecer verossímil. O cuidador, papel de Kevin Hart, ganhou uma aparência “suja” e é mais agressivo. No confronto com seu patrão, o tetraplégico milionário interpretado por Bryan Cranston, as rusgas e os embates conseguem ser críveis. Até o desfecho segue aqui uma linha coerente.

Nacho Libre > Jack Black está hilário como Ignácio, um que frade também cozinha num monastério mexicano. Até o dia em que ele decide se tornar um lutador de “lucha libre” para dar um melhor tratamento às crianças.  

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Meu Namorado É um Zumbi >Terror, humor e romance se misturam na história de R (Nicholas Hoult), um jovem zumbi que vive com seu bando num aeroporto abandonado. A fim de se protegerem, os humanos criaram um muro em volta de uma cidade americana. Numa saída em busca de carne fresca, R acaba matando o namorado (Dave Franco) de Julie (Teresa Palmer). Ao comer seu cérebro, passa a ter as lembranças da vítima. Não dá outra: o rapaz fica apaixonado pela garota.

Continua após a publicidade

Amor ao Primeiro Filho > Na comédia francesa, um arquiteto bem-sucedido e mulherengo recebe a visita de Gabrielle, que surge dizendo que seu filho teria engravidado a sua filha. O problema é que o cara não tem um filho, mas, mesmo assim, parece ter encontrado o amor de sua vida. 

Um Amável Pão-Duro > O ótimo Dany Boon interpreta François, um sujeito tão mesquinho que  economiza em tudo, tudo. Até que, um dia, apaixonado, descobre que tem uma filha.  

As Aventuras de Paddington > Tem humor nonsense e um protagonista muito, muito fofo. Paddington é um ursinho órfão de pais e criado na selva peruana. Quando seu tio morre, a velha tia despacha o bicho num navio rumo a Londres. Lá, as pessoas passam por ele como se fosse uma criança de rua — e não lhe dão a mínima. Até o surgimento de uma família na estação de metrô Paddington (o apelido dele vem daí). Mrs. Brown (Sally Hawkins) se encanta com a carência do bicho e intima o marido turrão (papel de Hugh Bonneville) a levá-lo para casa.

Mamma Mia – Here We Go Again > Na sequência da comédia musical, a trama se passa em dois tempos distintos. No presente, Sophie (Amanda Seyfried) resolveu transformar em realidade o sonho de sua mãe, Donna (Meryl Streep), abrindo uma pousada numa ilha grega. Espera para a inauguração as velhas amigas de Donna (Julie Walters e Christine Baranski) e os três ex-namorados dela (Pierce Brosnan, Colin Firth e Stellan Skarsgard). No passado, a jovem Donna (Lily James) decidiu viajar pelo mundo e, no caminho, conheceu e transou com três rapazes — e um deles seria o pai de sua filha.

Mamma Mia, Here We Go Again! Divulgação/Divulgação

Mid 90s >Sunny Suljic interpreta Stevie, um garoto tímido que mora com uma mãe negligente (Katherine Waterston) e o irmão mais velho revoltadinho (Lucas Hedges). O menino está numa fase de transição. Não é mais criança e já se acha adulto. Vai, então, encontrar uma turma com quem se identifica: a dos skatistas.

Tudo Poder Dar Certo >Dá para se divertir com as sarcásticas tiradas do protagonista no filme dirigido por Woody Allen. Professor de física aposentado, o judeu sessentão Boris Yellnikoff (Larry David) passa o tempo reclamando de tudo e não tem lá muita paciência para ensinar a criançada a jogar xadrez nas praças de Manhattan. Solitário, mas contente com sua solteirice, Boris decide acolher meio a contragosto a jovem Melody (Evan Rachel Wood) em seu apartamento.

Uma Doce Mentira >Audrey Tautou, de Amélie Poulain, interpreta Émilie, que só consegue voltar seus olhos para o trabalho e nem repara em Jean (Sami Bouajila), um funcionário apaixonado por ela. Por trás da timidez e da simplicidade, o discreto rapaz possui formação superior, é poliglota e escreve poemas. Confiante no seu taco, ele manda uma carta de amor anônima à patroa. Começa aí uma série de confusões.

Scott Pilgrim vs. the World > Para conquistar o amor de sua vida, Scott (Michael Cera) tem de enfrentar os sete ex-namorados de sua amada.

O Ditador > Mais uma sátira debochada de Sacha Baron Cohen, após Borat e Bruno. Na trama, Aladeen é o ditador irascível e mimado de um fictício país árabe no norte da África, que manda torturar e matar detratores sem piedade. Preocupadas, as demais nações pedem um pronunciamento dele na ONU. Quando ele vai para Nova York, sua vida sofre uma guinada provocada por Tamir (Ben Kingsley), seu conselheiro.

St. Vincent >Bill Murray interpreta Vincent, um senhor mal-humorado do Brooklyn, em Nova York, sinônimo de transgressão e também de transparência. Ele transa com uma prostituta russa (Naomi Watts), bebe e fuma além da conta e seu passatempo predileto é fazer apostas em cavalos. Sem grana, grosseirão e sem nenhuma papa na língua, Vincent, por ajuda do destino, se oferece para ser babá de Oliver (Jaeden Lieberher), um menino franzino cuja mãe, a enfermeira Maggie (Melissa McCarthy), abandonou o marido infiel. A partir daí, Vincent, um veterano da Guerra do Vietnã, e o vizinho Oliver tornam-se quase inseparáveis.

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

    +Assine a Vejinha a partir de 6,90

    Continua após a publicidade
    Publicidade