Clique e assine por apenas 6,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Por onde anda o Ferrugem?

Quatro décadas depois, o menininho que estrelou a campanha das botinhas Ortopé segue na ativa

Por Roosevelt Garcia - 27 set 2017, 10h37

Lá se vão mais de quarenta anos desde que o programa Essa Gente Inocente, da TV Tupi, revelou o menino Luiz Alves Pereira Neto, então com 8 anos de idade. Lúcio Mauro, ator e diretor, logo apelidou o menino franzino de “Ferrugem”, por conta dos seus cabelos ruivos e das sardas no rosto.

O garoto foi um achado. Comediante nato, fazia as pessoas rirem naturalmente apesar da pouca idade, e o apelido rapidamente pegou. Ele chegou a trabalhar inclusive no programa Os Trapalhões, na época em que ia ao ar pela Tupi.

Ferrugem no programa Essa Gente Inocente, na TV Tupi em 1974 Veja São Paulo

 

Continua após a publicidade

Em 1977, veio a consagração definitiva. Estrelando um comercial de sapatos infantis Ortopé, ele ficou nacionalmente conhecido. Viajou o país todo visitando as lojas que mais vendiam botinhas da marca, dando autógrados para as crianças. “Conheci o Brasil e o Brasil me conheceu graças à Ortopé”, ele diz.  Quando a Tupi fechou, Ferrugem passou a integrar o elenco do SBT, ainda TVS na época, trabalhando com Silvio Santos no inesquecível quadro Boa Noite Cinderela.

Seu sucesso o levou a ser contratado pela Globo, para fazer parte do remake de Balança Mas Não Cai, em 1982, e também esteve novamente nos Trapalhões e em especiais como Balão Mágico e Turma do Pererê. Teve também uma passagem pela saudosa Rede Manchete, no Clube da Criança com Angélica, e num programa humorístico chamado Domingo de Graça.  No início dos anos 2000, voltou às telinhas pela MTV, trabalhando com João Gordo.

Além de uma carreira longa na televisão, fez também teatro e cinema. Em 2011 foi convidado por Selton Melo para um papel no filme O Palhaço. Selton o convidou sem ainda saber que papel ele faria, apenas queria o Ferrugem em seu filme.

Ferrugem nos dias de hoje Veja São Paulo/Divulgação

 

Continua após a publicidade

Um problema hormonal fez com que ele parasse de crescer aos 12 anos de idade, ficando na época com 1,30m de altura, e feições de uma criança. Aos 21 anos se formou em jornalismo e mudou para os Estados Unidos, onde fez um tratamento que o ajudou nesse problema. Chegou a crescer mais 35 centímetros.

Hoje, prestes a completar 50 anos, ele vive em Ubatuba, onde dá aulas de teatro sobre a cultura caiçara. Recentemente esteve no telefilme A Felicidade de Margo, baseado num conto de Dráuzio Varela. Desde 2014 é também baterista da banda Os Inoxidáveis, que mistura rock dos anos 60 e 70 com letras bem humoradas, além de fazer releituras de clássicos do rock nacional e internacional.

Ferrugem e sua banda Os Inoxidáveis Veja São Paulo

 

Continua após a publicidade

E para o dia das crianças, o Vídeo Show vai prestar uma homenagem a esse ícone da TV, apresentando uma matéria especial sobre sua carreira.

Sempre ativo, ele mesmo diz “não pode parar, senão enferruja”!

 

Continua após a publicidade

Comercial da Campanha Antiálcool de 2011 do Governo de São Paulo, com Ferrugem e Hebe.

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade