Clique e assine por apenas 6,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Milagres da tecnologia pré-histórica: a folha colorida para TV

A folha de plástico que transformava uma TV preto e branco em colorida

Por Roosevelt Garcia - Atualizado em 7 Feb 2017, 12h39 - Publicado em 7 Feb 2017, 12h38

Para quem tem mais de 50 anos, e uma memória ainda mais ou menos em dia, é engraçado se sentar num sofá e ver aquela imagem maravilhosa em alta definição, num aparelho de tv enorme, com um som, que por si só, já impressiona. Essa cena, tão corriqueira hoje em dia, não fazia parte nem dos seriados de ficção científica nos anos 60, década em que a TV se popularizou no Brasil. Mesmo nos seriados e filmes feitos naqueles tempos, e que tentavam prever o futuro, os monitores de TV eram pequenos e arredondados.

Naquela época, uma casa de classe média tinha, no máximo, um aparelho de TV. A imagem, em glorioso preto e branco (ou melhor, cinza claro e branco), era cheia de interferências, porque a captação era feita somente por antena, mas que melhorava consideravelmente se colocássemos um Bombril bem na ponta daquela haste metálica mágica, o que certamente contava como mais uma das 1001 utilidades do produto. Demorava até conseguirmos uma posição que desse para, pelo menos, tentar adivinhar o que estava se passando naquela telinha.

As grandes cidades, como São Paulo, tinham até sete canais à disposição do público, nunca mais do que isso. Cidades pequenas recebiam, no máximo, um ou dois canais, quando possível.

No final dos anos 60, um aditivo importante foi lançado no mercado: uma folha de plástico com três cores, uma faixa azul, uma verde, e outra mais puxando para o amarelo ou marrom. Essa folha era presa na frente do tubo da televisão, e simulava que a TV fosse colorida! Funcionava mesmo, principalmente em cenas externas, já que parte de cima era azul, para simular o céu, e a de baixo era verde, imagino que pensaram que essa parte mostraria mais coisas verdes, como grama. Mas ficava muito esquisito quando mostravam o rosto de uma pessoa em close!

Continua após a publicidade

Não existem números que mostrem o quanto esse inesperado acessório vendeu, mas acredito que tenha sido muito. Todo mundo que eu conhecia, tinha o seu! Faltava ainda alguns anos para começarem as transmissões coloridas, e mesmo depois de começarem, pouquíssima gente tinha condições de comprar um aparelho de TV em cores, então a boa e velha tela de três cores ainda teve uma sobrevida no decorrer dos anos 70. Era ótimo fingir que se tinha uma TV em cores!

Publicidade