Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Ferrovia da Serra do Mar marcou o desenvolvimento da capital

Após vencida a concessão, a linha foi desativada na década de 80

Por Thaís Oliveira 17 fev 2017, 19h10

Há 150 anos, em 16 de fevereiro de 1867, era inaugurada a primeira estrada de ferro paulista. Construída em um período de sete anos, a São Paulo Railway (SPR) ligava o Porto de Santos à cidade de Jundiaí, com passagem pela capital.

Nasceu de uma visão empreendedora do barão de Mauá, que convenceu o governo imperial a investir em ferrovias para escoar a produção cafeeira. Um dos principais desafios dos engenheiros ingleses trazidos para tocar a obra foi abrir 8 quilômetros de trilha em um desnível de 780 metros de altura ao longo da Serra do Mar, o que acabou sendo realizado com a divisão do trecho em quatro declives de pouco mais de 2 quilômetros.

No fim do século XIX, a SPR impulsionou o desenvolvimento da capital, não só colaborando para a exportação de café, mas também trazendo levas de imigrantes e materiais para os casarões que eram erguidos nos Campos Elíseos.

Ao longo dos anos 20, a estrada viu sua hegemonia ser ameaçada por problemas de manutenção, pela chegada de companhias de ônibus que realizavam o mesmo trajeto e pela pressão de industriais brasileiros para que o governo tomasse as ferrovias que estavam sob controle estrangeiro.

Vencidos os noventa anos de concessão, a São Paulo Railway foi desapropriada em 1946 e passou a chamar-se Santos- Jundiaí, até ser desativada, na década de 80.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade