Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Oxigênio: narrativa de filme da Netflix desafia imaginação do espectador

Com limitação nos espaços físicos, a ficção científica surpreende pela riqueza de conteúdo e conceitos

Por Barbara Demerov Atualizado em 25 Maio 2021, 13h04 - Publicado em 21 Maio 2021, 06h00

Oxigênio, novo filme do diretor francês Alexandre Aja (Predadores Assassinos), é uma produção surpreendente. A ficção científica é limitada em seus espaços físicos, mas consegue ser extremamente rica em conteúdo e conceitos. Afinal, a narrativa faz algo diferenciado: ela desafia a imaginação de quem está do outro lado da tela.

Ao se passar por boa parte do tempo dentro de uma câmara criogênica, a força do longa está apoiada na performance de Mélanie Laurent (Bastardos Inglórios), que torna toda a circunstância ainda mais intensa. Sua personagem, Liz, acorda na misteriosa câmara sem saber de muitas coisas: ela não compreende nada que a trouxe até ali e, principalmente, não se lembra de quem é. Assista ao trailer abaixo:

A partir do momento em que percebe que seu oxigênio está drasticamente limitado a um curto período de tempo, Liz tenta montar este quebra-cabeças com a ajuda de uma inteligência artificial. Simultaneamente, a protagonista descobre que pode estar em um local distinto do que se imaginava em um primeiro momento. Oxigênio está disponível na Netflix.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 26 de maio de 2021, edição nº 2739

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade