Clique e assine por apenas 5,90/mês
Vida Boa Por Bárbara Öberg A repórter Bárbara Öberg fala sobre bem estar, exercícios, saúde e novidades para melhorar a rotina.

Aposte nas opções certas, e o restaurante a quilo pode ser um grande aliado. Ou grande vilão.

Ahhhh, a segunda-feira. Hoje é o eterno dia do “agora vai”, seja pra fazer dieta, pra acordar cedo, seja pra nunca mais ligar para aquele infeliz que, além de te deixar triste porque te deu um toco, te fez cair de boca no chocolate (cretino, humpt!). Bem, o lado bom é que as segundas-feiras representam […]

Por Júlia Tfauni - Atualizado em 26 fev 2017, 19h14 - Publicado em 26 jan 2015, 09h58

quilo-cansei

Ahhhh, a segunda-feira. Hoje é o eterno dia do “agora vai”, seja pra fazer dieta, pra acordar cedo, seja pra nunca mais ligar para aquele infeliz que, além de te deixar triste porque te deu um toco, te fez cair de boca no chocolate (cretino, humpt!). Bem, o lado bom é que as segundas-feiras representam o suspiro de tentar outra vez e… Agora vai!

Então, você foi dormir ontem disposta a fazer dieta e, ainda assim, hoje pela manhã, apertou o botão soneca do despertador 789 vezes, virou pro lado e babou. Resultado: não treinou. Tudo bem, ainda tá valendo. Mas aposto os dedos das duas mãos (ui, vou escrever como?) que você comeu tudo errado no café da manhã. Ou melhor, mal comeu – achando que aquele iogurte semivencido era a melhor opção. Pessoaaaaa, deixa eu te falar que pra emagrecer é preciso comer. Comer direito. Não raro, eu passava as manhãs no cafezinho preto.  Aprendi de tanto bater cabeça.

+ Por que a marmita gourmet é a melhor amiga da dieta?

Voltando ao texto… Agora, pertinho da hora do almoço, sua barriga está roncando como se você jamais tivesse comido na vida, e aquele restaurante a quilo da esquina (que, aliás, você já enjoou até do cheiro) está parecendo um banquete gourmet. C-a-l-ma. É nessa hora que acontece o vacilo. Porque, convenhamos, o lugar está lotado e a fila parece a de megassena acumulada. Você está quicando de fome, mas ainda tem um registro que hoje é segunda-feira e você prometeu que #AgoraVai.

Continua após a publicidade

Então, pega o prato, duas alfaces, rúcula, tomate… E pula para os pratos quentes. Coloca legumes, legumes, um grelhado e… Esconde um bolinho de queijo embaixo do alface. Afe, pelo amorrrrrrrrrrrrrr. Ah, vá, se não foi o bolinho de queijo, foi o pastelzinho então. Foi que eu sei. Ou então pegou dois raviólis inofensivos e cheios de queijo. É aí que acontece a pegadinha. Não, não dá pra comer fritura e esse tipo de massa. Pelo menos, agora. Era melhor, infinitamente melhor, que você tivesse colocado arroz (de preferência integral) e feijão. Sustenta e é mais saudável. Eu sei que é uma prova de resistência. É difícil manter o foco. Mas, poxa, dá pra fazer direitinho, vai?

+ Como vencer a batalha para sair da cama e encarar o suplício da academia

Guia de “tour” para o restaurante a quilo

Sabe qual a dica? Antes de pegar o prato e se servir, dá uma espiada nas opções, assim você não corre o risco de errar a mão. Até porque, quase sempre, a gente chega ao final da fila com o prato lotado de alternativas erradas e, fala a verdade, às vezes parece o “samba do criolo doido”.  Faz certo: a salada tem que ser 50% do prato. Como elas estão antes das refeições quentes, invista em opções coloridas (dá um up no prato!). Cuidado com saladas feitas à base de maionese, como salpicão. Não vale. Você estará roubando! E fique alerta, também, para os molhos e temperos para a salada. Não faz cara feia, não, pegue aqueles com vinagre balsâmico, limão e azeite. E não me venha como couve flor à milanesa, hein? Gente, é pra rir. Não leva pro pessoal. #VamosTentarFicarGatinha #EirÀPraiaSemBurcaNoCarnaval

Um beijo, até mais.

Continua após a publicidade
Publicidade