Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Direto do Litoral Por Blog Praias, baladas, restaurantes e o que acontece de melhor no litoral de SP no verão

Acidente no Guarujá acaba com estoques de máscaras em farmácias da região

Durante a tarde de quinta (14), moradores da Baixada Santista foram pegos de surpresa por uma fumaça tóxica decorrente do vazamento de gás que provocou um incêndio em um complexo na margem esquerda do Porto de Santos, no Guarujá. Segundo Fábio do Carmo Santos, que trabalha a poucos quilômetros do local, o desespero das pessoas que estavam […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 13h29 - Publicado em 15 jan 2016, 17h03
GUARUJÁ, SP, 15.01.2016: VAZAMENTO-GÁS - Vazamento de produto químico no terminal portuário Localfrio, na margem esquerda do Porto de Santos, em Guarujá (SP). A nuvem de produto químico toma conta da cidade e muda de intensidade de acordo com o vento. (Foto: Davi RIbeiro/Folhapress)

Nuvem de fumaça tomou conta do Guarujá (Foto: Davi RIbeiro/Folhapress)

Durante a tarde de quinta (14), moradores da Baixada Santista foram pegos de surpresa por uma fumaça tóxica decorrente do vazamento de gás que provocou um incêndio em um complexo na margem esquerda do Porto de Santos, no Guarujá.

Segundo Fábio do Carmo Santos, que trabalha a poucos quilômetros do local, o desespero das pessoas que estavam na rua e a fumaça que tomou a região de Vicente de Carvalho, no Guarujá, fez com que ele lembrasse de cenas do filme Resident Evil.

“O cheiro estava muito forte e ninguém sabia o que era, o desespero tomou conta das pessoas, que colocavam a camiseta na boca para não inalar a fumaça”, conta Fábio. “Trancamos a casa, mas o cheiro entrou mesmo assim, o jeito foi ficar fechado em um quarto só.” O técnico da Sabesp afirma que algumas pessoas chegaram a desmaiar na rua.

+ Veja vídeo do local do acidente

Funcionários de farmácias da região relatam que a procura por máscaras é enorme. “De minuto em minuto entram pessoas querendo comprar, mas o nosso estoque acabou ontem. Depois do acidente vendi 100 máscaras em quinze minutos”, conta Carlos Augusto da Silva, farmacêutico da Drogaria São Pedro, próxima ao local do acidente.

Continua após a publicidade

Anisia de Macedo, funcionária da Poupafarma, também relata um cenário parecido e afirma que na quinta (14) venderam todas as 150 máscaras do estoque em trinta minutos: “As pessoas não param de entrar na loja procurando o item, mas não conseguimos repor o estoque até agora.”

+ Bombeiros controlam incêndio no Guarujá, mas nuvem de fumaça se espalha

A reportagem de VEJA SÃO PAULO ligou em cerca de dez outras farmácias da região e o item continua em falta em todas.

Além do Guarujá, a fumaça chegou a atingir bairros da cidade de Santos. Em nota, a Prefeitura de Santos informou que a Defesa Civil do município segue em constante monitoramento. Nesta sexta (15), entre 6h30 e 8h, técnicos do órgão realizaram avaliações técnicas in loco em vários pontos do município. Foi constatada a redução da névoa de fumaça nos bairros.

O odor é percebido em nível moderado nas imediações da estação das barcas, na Praça da República, no centro. Ainda segundo a Prefeitura, o vento está em sentido sudoeste, situação que deve predominar no decorrer do dia, contribuindo para dispersão e afastamento da névoa na cidade.

Continua após a publicidade
Publicidade