Clique e assine por apenas 5,90/mês
Corrida Por Marcos Paulo Reis Dicas sobre corridas para praticantes do esporte, por Marcos Paulo Reis.

Não existem predestinados. Existe treino!

O que você precisa é acreditar em seu potencial e rever sua forma de se exercitar para que o progresso apareça

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 2 mar 2017, 15h44 - Publicado em 2 mar 2017, 15h43

Você olha algumas pessoas correndo no parque; seu colega de trabalho conta que vai correr uma maratona; sua vizinha é aquela mulher determinada que sai todo dia cedo para fazer seu treino… Daí você pensa que eles são predestinados, que nasceram para correr. E você, que ficou fora dessa “seleção divina”, tem de se contentar em apenas aplaudir.

Mas e se eu te contar que todo mundo, mas todo mundo mesmo, pode se dar bem em um esporte? Não tem essa de que uns nasceram para a coisa e outros não.

O importante é encontrar uma atividade que você realmente goste. É o que vai fazê-lo sair do sofá. Contar com um treinador, um orientador responsável, também. E ele terá o papel fundamental de estimulá-lo, sem criar falsas ilusões. Algumas pessoas estão fora de forma, outras não treinam de forma constante. Essas vão ter uma evolução mais visível e rápida conforme forem fazendo ajustes em sua rotina.

Mas o fato é que, apesar das diferenças de capacidade aeróbica, das diferenças físicas entre os indivíduos, todo mundo tem capacidade de evoluir. Se você não faz nada, caminhar é um ótimo primeiro passo. Se você caminha, com um pouco de dedicação, logo estará trotando. Se você corre 5 quilômetros, pode chegar a 10 quilômetros em pouco tempo.

Todo mundo pode melhorar, avançar, sonhar mais alto. Você não é diferente de qualquer amigo seu que tenha feito uma meia maratona, uma maratona ou até outros desafios maiores.

O que você precisa é acreditar em seu potencial e rever sua forma de se exercitar para que o progresso apareça. Antigamente era raro um atleta amador fazer uma maratona. Hoje, desde que devidamente planejado, esse sonho é viável. Não existe idade, nem condições especiais para começar, se manter e evoluir no esporte.

Há muitos anos, recebo corredores que já passaram dos 40 anos e conseguem melhorar com o passar dos anos. Sem parar a vida, sem deixar de dar atenção ao trabalho, à família, aos filhos. Acredite: evoluir, conquistar grandes metas, é para você também!

Continua após a publicidade
Publicidade