Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Últimas de São Paulo Por Blog Notícias quentes e bastidores da cidade

Tentativa de assalto causa tumulto no Shopping Iguatemi

Na tarde desta quinta (4), uma tentativa de assalto terminou em disparos dentro do Shopping Iguatemi, um dos principais centros de luxo da cidade. Ninguém foi ferido no local. Segundo o capitão Marcos Daniel Fernandes, da Polícia Militar, o crime aconteceu na loja de joias Amsterdam Sauer. Durante a fuga, os criminosos fizeram disparos na saída […]

Por VEJA SÃO PAULO Atualizado em 26 fev 2017, 13h18 - Publicado em 4 fev 2016, 13h44

iguatemi2

Na tarde desta quinta (4), uma tentativa de assalto terminou em disparos dentro do Shopping Iguatemi, um dos principais centros de luxo da cidade. Ninguém foi ferido no local.

Segundo o capitão Marcos Daniel Fernandes, da Polícia Militar, o crime aconteceu na loja de joias Amsterdam Sauer. Durante a fuga, os criminosos fizeram disparos na saída de emergência da Bayard (artigos esportivos) e conseguiram sair. Ele diz que ainda não ter certeza se foram um ou dois indivíduos e não quis informar se algo foi levado da loja.

Assim que ouviram os disparos, os funcionários dos estabelecimentos ao redor fecharam as portas. Um deles conta que foram seis tiros deflagrados. Pessoas que estavam dentro do centro de compras também postaram relatos sobre o momento de tensão. “Estou dentro do Shopping Iguatemi e acabou de ter um tiroteio. Ninguém informa o que aconteceu. Um absurdo. Fui jogada para dentro do depósito da Zara por uma multidão. Os seguranças insistem em não dar informação”, escreveu uma internauta. “Nunca ouvi tanto tiro assim”, postou outra.

Procurado, o shopping afirma que “registrou um incidente dentro de uma de suas operações” e que acionou imediatamente as autoridades, além de colaborar para a resolução do caso.

iguatemi3

Área isolada após tiroteio no Iguatemi (Foto: Ana Luiza Cardoso/VEJASP)

Continua após a publicidade

Outros casos

Em 2010, criminosos assaltaram uma agência do Itaú dentro do centro de compras. A dupla entrou no local, renderam seguranças e trancaram as vítimas dentro de uma sala. Eles levaram o dinheiro que estava nos caixas e nos cofres. O montante não foi revelado.

Outros centro de compras da capital foram alvo de assaltos naquele ano. No Cidade Jardim, foram dois em 23 dias. No primeiro, pelo menos oito homens munidos de submetralhadoras e escopetas invadiram o o centro de compras para assaltar ao joalheria Tiffany. No segundo, de doze a quinze homens entraram no local, invadiram a loja Corsage, revendedora da relojoaria Rolex, no piso térreo, roubaram relógios avaliados em 1,5 milhão de reais e saíram em disparada pela Marginal Pinheiros.

Em janeiro de 2010, a loja da Montblanc do Shopping Pátio Higienópolis foi invadida por um grupo armado, que rendeu funcionários e exigiu que canetas, anéis e relógios fossem colocados nas sacolas que portavam.

Outro caso de violência em shopping aconteceu em 2013, quando seis assaltantes entraram sem ser notados pela segurança do Plaza Sul (Saúde). Eles roubaram a loja Surfer’s Paradise. A ação durou quatro minutos e deixou ferido um policial militar que estava de folga no local e tentou deter a fuga dos assaltantes. Os ladrões levaram 30 000 reais em dinheiro e mercadorias.

Em agosto do ano passado, um tiroteio no Shopping Metrô Tucuruvi assustou clientes e funcionários. De acordo com a assessoria de imprensa do local, três pessoas tentaram se passar por clientes, mas foram descobertos. Na fuga, de acordo com testemunhas, fizeram três mulheres reféns. Houve disparos, mas ninguém se feriu.

 

Continua após a publicidade
Publicidade