Clique e assine por apenas 5,90/mês
Últimas de São Paulo Por Blog Notícias quentes e bastidores da cidade

Gritos de “Fora, Temer” marcam shows da Virada Cultural

Manifestações contra o presidente interino Michel Temer marcaram os principais shows da Virada Cultural 2016. As apresentações com maior tom político foram as da cantora Elza Soares e do rapper Criolo.  + Jovem de 21 anos morre após Virada Cultural Na noite de sábado (21), o show “A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, […]

Por VEJA SÃO PAULO - Atualizado em 26 fev 2017, 11h46 - Publicado em 22 Maio 2016, 00h55
Show do rapper Criolo: entre os mais políticos da Virada

Show do rapper Criolo: entre os mais políticos da Virada (Fotos: reprodução/ Instagram)

Manifestações contra o presidente interino Michel Temer marcaram os principais shows da Virada Cultural 2016. As apresentações com maior tom político foram as da cantora Elza Soares e do rapper Criolo

+ Jovem de 21 anos morre após Virada Cultural

Na noite de sábado (21), o show “A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, começou meia hora atrasado. Enquanto esperava, o público que lotou a Avenida São João erguia cartazes de “Temer Jamais” e “Fora, Temer”

No palco, cartolinas contra o presidente interino estavam colados em instrumentos musicais. Duas pessoas tentaram subir no palco para erguer faixas, mas foram impedidas pelos seguranças.

Tom político: cartaz em show no palco Júlio Prestes

Elza não citou diretamente o nome do presidente em exercício, mas sentada em um trono, ela pedia para que as pessoas fizessem barulho. Depois de cantar “A Carne”, a cantora repetiu a palavra democracia no microfone. “A gente não pode ficar quieto, temos que gritar muito”, disse. 

+ Saiba tudo o que rolou na Virada 2016

Outra apresentação que teve muitos gritos contra Temer foi a de Criolo, que ocorreu na tarde deste domingo (22). Antes de começar o show, por volta de 15h, manifestantes já erguiam faixas e distribuíam cartazes em frente ao palco Júlio Prestes. 

A exibição da frase “Temer Jamais” no telão, por alguns segundos, levou a platéia à loucura. Criolo e parceiro de palco, Dan Dan, também apoiaram os estudantes secundaristas que ocupam escolas. Houve ainda repudio à homofobia, ao racismo e ao machismo. 

Ney Matogrosso: show marcado por protestos Foto: divulgação)

Ney Matogrosso: show marcado por protestos (Foto: divulgação)

Caso semelhante marcou o show de Maria Rita, na Avenida São João, também na tarde de hoje (22). Após cantar a primeira canção, o público levantou cartazes e ouviu-se um sonoro “Fora, Temer”. A cantora falou sobre liberdade de expressão. 

Continua após a publicidade

+ Os lugares que Michel Temer frequenta em SP

“Eu sou sempre a favor de o povo se expressar livremente”. E completou dizendo que “para bom entendedor, meia palavra basta”, deixando transparecer sua posição. Maria Rita foi muito aplaudida. 

O sábado (21) teve igualmente diversas manifestações políticas. Parte do público de Ney Matogrosso, que deu início à programação do evento, às 18h, levou cartazes e gritou “Fora, Temer” no intervalo entre as músicas. O cantor, por sua vez, não comentou o ato.

Karina Buhr

Karina Buhr: placa com a frase “Fora, Temer”

Ao término do show da funkeira Valesca, por volta de 23h, os fãs que vibravam em frente ao Palco São João pediram em coro a saída de Temer. “Que palhaçada, né, gente?”, respondeu Valesca.

+ Saiba quais foram as principais atrações da Virada 2016

Ellen Oléria foi ovacionada pela plateia depois de fazer um breve discurso. “O MinC é nosso, o Prouni é nosso, a Secretaria das Mulheres é nossa, a Secretaria de Igualdade Racial, tudo nosso. Nada disso foi presente. Isso é fruto de luta, muito sangue derramado. Não daremos um passo atrás”, disse a cantora, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

No show de Gaby Amarantos, que tomou o palco Barão de Limeira na noite de sábado (21), o coro acompanhou o ritmo das músicas da cantora paraense.

Coletivo Arrua

Coletivo Arrua: camisetas com frases de protesto

A cantora Karina Buhr, que se apresentou no Sesc Vila Mariana, também se manifestou. “Primeiramente, boa noite”, disse ela. Em seguida, levantou uma placa com a frase “Fora, Temer”.

Ainda de acordo com a Folha de S. Paulo, o deputado Ivan Valente (PSOL-SP) e o ex-secretário Nacional da Juventude no governo Dilma Rousseff, Gabriel Medina, entre outros políticos, protestaram contra Temer ao lado de integrantes do coletivo Arrua. O grupo, que estava reunido na Avenida Duque de Caxias, pintou palavras de protesto gratuitamente na camiseta de quem passou por lá.

(Com reportagem de Vinicius Tamamoto)

Acompanhe a cobertura da Virada Cultural 2016 pelas redes sociais da Vejinha no Facebook e no Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade