Clique e assine com até 89% de desconto
Bichos Tudo sobre o mundo pet por Veja São Paulo. Quer sugerir uma pauta? Envie para alice.padilha@abril.com.br

Morre Milka, labradora ‘bombeira’ que ajudou a salvar vítimas de acidentes

Velório teve continências, discurso e caixão coberto com a bandeira do estado

Por Carolina Giovanelli 30 mar 2018, 06h00

Faleceu no último dia 17 a labradora Milka, de 11 anos. Ela serviu no canil do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros de São Paulo, no Ipiranga, por oito anos — hoje vivem ali outros oito cães. Trabalhou em dezenas de salvamentos de vítimas, em escombros e matas. Ajudou, por exemplo, no caso do desabamento do teto da Igreja Renascer em Cristo, no Cambuci, em 2009.

Aposentou-se em 2015, quando passou a morar na casa de seu condutor, o sargento Clovis de Souza, em Santo André. A equipe fez uma homenagem à cadela, que morreu por problemas cardíacos, com continências, discurso e caixão coberto com a bandeira do estado levado pelos bombeiros. “Todas as missões nas quais trabalhamos juntos só fizeram intensificar nosso amor”, lembra Souza.

Homenagem a Milka Giovana La Torre/Divulgação
  • Publicidade